Milhares de pessoas acompanham Mandingas no enterro do Carnaval de São Vicente

2/03/2020 01:20 - Modificado em 2/03/2020 01:23

Já provado como o maior desfile do Carnaval de São Vicente, os Mandingas de São Vicente realizaram a já tradicional marcha pelas ruas da ilha, na mais “feliz e animada” festa fúnebre do país e a acompanhar, sempre fazendo a festa estiveram milhares de pessoas.

Com partida na zona de Ribeira Bote, os mandingas da zona saíram rumo ao trajecto pré-estabelecido que terminava na “Praia d’Cachorro”, com uma vasta caravana e pessoas curiosas para assistir ao desfile.

Com o caixão feito de papelão, que simboliza o enterro do Rei Momo, e que seria colocado no mar no final do desfile, deram início à festa, que se juntou em frente ao Mercado da Ribeirinha a outros grupos de mandingas oriundos de diversas zonas, mas também com muitos populares à mistura. A multidão habitual, batucada ensurdecedora, cânticos e gritos.

A cada passo, o número de aderentes aumentava, superando o número de pessoas dos domingos de mandinga anteriores. “Hoje a expectativa era enorme porque toda a população da ilha estava à espera do enterro do Carnaval conta “Totone” Monteiro que assegura estarem presentes no evento mais espontâneo do país cerca de 12 mil pessoas, sendo arrastadas por uma grande bateria e por um trio com os artistas Paulo Bloc, Edson “Sampê” Oliveira e Anísio Rodrigues. 

Uma paixão pelos mandingas que de ano para ano só cresce com muitas pessoas a querer desfilar com os mandingas. “As nossas portas estão abertas para quem quer se pintar com carvão e participar no nosso desfile”, explica este responsável.

Assim, na Praia de “Catxor” e sob o olhar curioso dos presentes e forte batucada, encerra na ilha de São Vicente, a festa mais popular da ilha.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.