Académica não facilita e segue na liderança do Regional

2/03/2020 00:54 - Modificado em 2/03/2020 00:54

A Académica do Mindelo não desarma na liderança do Campeonato Regional de Futebol em São Vicente, tendo neste domingo, goleado a formação do Castilho por 5-1, assegurando a liderança isolada da prova, agora com 22 pontos.

Depois das vitórias do Mindelense e do Batuque, a formação da “Micá” estava mais do que obrigada a vencer o Castilho para assegurar a vantagem de três pontos que trouxe para esta jornada 11, e a verdade é que os comandados de Carlos Machado não desiludiram num jogo que ficou marcado por quatro expulsões, sendo três para os castilhianos e uma para a “Micá” e ainda três penalidades.

A história do jogo começou a ser desenhada aos 15 minutos de jogo quando o artilheiro maior da prova, Rambé inaugurou o marcador através da conversão de uma penalidade. O mesmo, após ter sido derrubado pelo guarda-redes Badiss, marcou com muita classe o golo inaugural. O primeiro de três golos que viria a marcar neste jogo.

No entanto, aos 23 minutos de jogo, o Castilho viria a estabelecer a igualdade do marcador por intermédio de Maiuka, ao aproveitar da melhor forma um cruzamento do lateral direito Rodjer.

Só que a “Micá”, que procurava manter a vantagem de três pontos sobre os perseguidores diretos, viria a passar para a frente do marcador aos 34 minutos de jogo, novamente por Rambé e de novo da marca dos 11 metros. Desta feita foi Zazu que ganhou o penalti e provocou a expulsão do guarda-redes Badiss, por acumulação de amarelos. Rambé chamado à conversão, bateu com muita classe o recém entrado guarda-redes Delvis.

O primeiro tempo ficou marcado ainda pelas expulsões de Vassily, médio do Castilho, aos 37 minutos, num lance em que o árbitro do encontro Elísio Monteiro entendeu que o jogador simulou um penalti. No entanto este foi um lance que motivou muitas contestações nas hostes castilhianas, provocando ainda a expulsão de Bala que estava no banco de suplentes.

Já no segundo tempo e reduzido a nove jogadores, o Castilho não baixou os braços e aos 57 minutos, beneficiou de um penalti, mas chamado à conversão, o melhor marcador da equipa Spidim, não teve discernimento suficiente, permitindo a defesa de Bruno BH.

Assim aplicou-se uma máxima do futebol: quem não marca sofre. Foi à passagem dos 65 minutos que o médio da “Micá” Borracho, aproveitando a assistência de Dica, deu a machadada final nas aspirações dos comandados de Miky Medina em chegar pelo menos a igualdade neste jogo.

Já em modo de controlo de jogo a Académica, com naturalidade, viria a aumentar a vantagem por intermédio de Rambé aos 73 minutos de jogo, contando com a assistência do recém-entrado em campo, Walter, para o seu 10º golo na prova e reforçando o estatuto de melhor marcador da mesma.

Porém os comandados de Carlos Machado, viriam a ficar reduzidos a 10 jogadores, devido a expulsão do recém-entrado em campo Alex, um jovem promissor de 18 anos, que na sua primeira intervenção recebeu ordem de expulsão do árbitro Elísio Monteiro.

No entanto, a expulsão aconteceu num momento que a Académica já desperdiçava muitas oportunidades para dilatar a vantagem, que viria a ficar consumada aos 90 minutos, por intermédio de Keke aproveitando uma assistência do médio Walter.

No outro encontro deste domingo o Batuque, venceu o lanterna vermelha Falcões do Norte por 2-1 e colocou-se ao Mindelense no 2º lugar. Os golos do Batuque foram apontados por Gito (17 minutos) e Gil (42), enquanto o tento do Falcões foi apontado por Féu à passagem dos 66 minutos.

Concluída esta jornada, a Académica lidera com 22 pontos, seguida pelo Batuque FC e Mindelense com 19 pontos, respetivamente. Na quarta posição surge agora o Derby com 15 pontos, logo atrás vem o Farense com 13, Salamansa e Castilho 12 pontos, respetivamente. Já no fundo da tabela classificativa está o Falcões do Norte com 6 pontos.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.