Câmara Municipal e LIGOC-SV prometem mais novidades para o Carnaval 2021

27/02/2020 17:15 - Modificado em 27/02/2020 17:15

O presidente da Câmara Municipal de São Vicente, Augusto Neves e Marco Bento, presidente da Liga Independente dos Grupos Oficias do Carnaval de São Vicente (LIGOC-SV), consideram que apesar de persistirem algumas dificuldades, o objetivo é de ano para ano investir mais no Carnaval de São Vicente.

Por ser difícil agradecer aos envolvidos no carnaval de São Vicente, Augusto Neves, agradece ao povo da ilha que apoiou e que fez este carnaval a este nível e que a cada ano está a subir, o que implica novos investimentos.

Sobre isso, Neves garante que no próximo ano, vai ser muito melhor. “Cada ano vamos inserindo mais ingredientes, mais bancadas, mais subsídios, tendo em conta o sacrifício enorme que os grupos fazem para desfilarem e a Câmara sente-se na obrigação de fazer tudo para que realmente seja um carnaval ao mais alto nível. Portanto, para o edil mindelense, o grande vencedor é o povo.

Sobre os novos investimentos, Neves abstêm-se de mencionar números e assegura que apenas quer ver um grande carnaval, que é um grande atrativo da ilha e que dinamiza a economia sanvicentina, que trás muita gente para São Vicente e por isso diz que, nos próximos anos, se tudo correr bem “estaremos fazer muito mais e melhor”.

“Estamos trabalhando graças aos apoios e financiamentos e passo a passo vamos encaminhar mais dinheiro para os grupos”, reitera o presidente da Câmara.

Sobre a construção de um Sambódromo, Neves destaca o “sambódromo natural que são as ruas da Morada que alberga de milhares de pessoas, alegando que é preciso melhorar apenas em algumas questões logísticas.

Marco Bento, o presidente da LIGOC-SV diz que é notável a forma como o carnaval está a crescer e “existem todas as condições para fazer um bom Carnaval em São Vicente, ainda mais com cinco grupos oficiais”. O mesmo salienta que apesar das dificuldades que isso levanta, mostra-se satisfeito com a qualidade apresentada.

Sobre o novo sistema de apuração e anúncio dos resultados, este responsável assegura que vai manter-se. “É um sistema que veio para ficar. Dá mais dinâmica e ênfase na premiação dos grupos”, diz Marco Bento, afirmando que este foi um pedido dos grupos.

No entanto, alguns grupos asseguram que não foram consultados pela Liga e que não foi uma decisão unânime dos grupos, o que trás muitos constrangimentos.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.