Carnaval espontâneo ganha força e mostra a essência criativa do mindelense

26/02/2020 02:07 - Modificado em 26/02/2020 02:07

O carnaval de rua considerado como um aperitivo do desfile oficial do carnaval mindelense, está ganhando a cada ano saberes e qualidades distintas. Originalidade e diversão apresentada pelos grupos espontâneos, têm marcado as últimas edições do carnaval de rua em São Vicente.

Depois de em 2016 o Ministério da Cultura e das Industrias Criativas (MCIC), através do Centro Nacional de Artesanato e Design (CNAD), ter avançado com a atribuição do prémio Kakoi, para galardoar os grupos de animação do carnaval mindelense, os grupos espontâneos que circulam pelas principais artérias da cidade no dia maior do carnaval, do período entre o meio-dia as 14 horas, têm surpreendido tudo e todos devido a capacidade de criação e inovação.

Tida outrora como uma tradição de maior do carnaval de São Vicente, eram os grupos espontâneos que faziam a “saburá” dos mindelenses, mas que aos poucos foi-se apagando com o tempo e que deu lugar a pouca capacidade criativa e a maioria não trazia uma mensagens positivas, aliado aos muitos impropérios que se ouviam perante os olhares e ouvidos atentos dos mais pequenos, entre outros aspectos negativos, que trouxeram a inversão de valores e que por conseguinte levou ao afastamento de muitas pessoas do carnaval.

Este ano e como se sucedeu na edição passada, muitos grupos e também a nível individual mostraram que a capacidade de invenção do mindelense supera todas as barreiras e, através de diversos figurinos, trouxeram a público problemas que afectam a nossa sociedade, personagens emblemáticas que marcaram a sua vida, mas também figuras de destaque internacionais. São casos do problema da prostituição, do lixo, da degradação do meio ambiente, da poluição sonora, assim como do álcool Já a nível individual personagens como o artista Jorge Neto, recentemente falecido em Portugal, incorporou nos mais pequenos.

Foi de resto o cenário notado nesta terça-feira, nas horas que antecederam o desfile oficial, as pessoas mostraram que a imaginação não tem limites, retratando cada uma à sua maneira vários marcos da nossa cultura e vivência do povo sanvicentino.

De destacar que o prémio Kakoi já vai na sua 5ª edição e tem como objectivo reavivar e estimular o carnaval espontâneo, que sempre fez parte do carnaval de São Vicente.

A entrega dos prémios acontece nesta quarta-feira, à frente do CNAD, situado na Praça Nova.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.