António Monteiro questiona Governo sobre o preço do combustível praticado no AICE

20/02/2020 00:57 - Modificado em 20/02/2020 00:57
Fotos: Inforpress

O presidente da UCID, António Monteiro, voltou esta quarta-feira, no Parlamento, a questionar o Governo sobre o preço do combustível para aviões (JET A1) praticado no aeroporto de São Vicente, garantindo que só assim a ilha terá um “desenvolvimento forte” e poder receber voos de mais companhias.

António Monteiro, que já havia interpelado ao Governo sobre o preço dos combustíveis praticados no Aeroporto Internacional Cesária Évora, em São Vicente, voltou no parlamento a referir a situação da disparidade de preços, em relação ao que é praticado em outros aeroportos internacionais do país.

“Para que São Vicente tenha um desenvolvimento forte e tenha a possibilidade de ter mais companhias a abastecer-se de combustível na ilha, esta tem que ter um preço competitivo aos praticados do Sal, na Boa Vista e da Praia, mas isso não está a acontecer” vincou o líder da UCID.

O líder da União Cabo-verdiana Independente e Democrática (oposição) salientou que na altura chamou a atenção pelo facto de no aeroporto de São Vicente o galão de JET A1 ser vendido a 5,98 dólares, enquanto nos aeroportos internacionais do Sal, Boa Vista e Santiago pela mesma quantidade paga-se 2,87 dólares.

No entanto a sua questão ficou sem resposta do Governo liderado por Ulisses Correia e Silva, que marcou presença no parlamento para o debate mensal, com os três partidos com assento parlamentar.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.