Wenger quer ‘revolucionar’ a lei do fora de jogo antes do Euro’2020

19/02/2020 15:37 - Modificado em 19/02/2020 15:37

Proposta do chefe do desenvolvimento global da FIFA pode ser discutida já a 29 de fevereiro.

Contratado pela FIFA para assumir o papel de chefe do desenvolvimento global do futebol, após 22 anos passados no comando técnico do Arsenal, Àrsene Wenger quer ‘revolucionar’ a lei do fora de jogo ainda antes do arranque do Campeonato da Europa.

O treinador francês quer acabar com as discussões em torno das posições irregulares milimétricas vislumbradas pelo VAR, que tanto tem desagradado jogadores, treinadores e adeptos, de forma a que o foco se volte a colocar no jogo em si.

“Não estarás em fora de jogo se qualquer parte do corpo com a qual possas marcar um golo estiver em linha com o último defesa, mesmo que outras partes do corpo do avançado estejam à frente”, afirmou, em declarações reproduzidas pela estação televisiva britânica Sky Sports.

“Isso vai resolver e vais deixar de ter decisões tomadas nas quais uma fração do corpo do avançado esteja à frente da linha defensiva”, acrescentou.

A proposta está, assim, colocada em cima da mesa, e poderá ser discutida já na próxima reunião do IFAB, que está agendada para 29 de fevereiro, em Belfast.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.