Tribunal condena Armando Gonçalves a pena de três anos de cadeia suspensa por cinco anos

11/02/2020 00:11 - Modificado em 11/02/2020 00:11
| Comentários fechados em Tribunal condena Armando Gonçalves a pena de três anos de cadeia suspensa por cinco anos

Para além dos três anos de prisão pelos crimes de injúria e difamação, cometidos contra Teófilo Figueiredo, ex-gestor do Aeroporto Cesária Évora, Armando Gonçalves, ex-técnico da ASA, fica obrigado a apresentar um pedido público de desculpas no prazo de dez dias e com proibição de contactar ou de se aproximar do ofendido e de qualquer outro membro da família Figueiredo.

O juiz Antero Tavares considerou que Armando Gonçalves é culpado de dois dos crimes de que vinha acusado e recordou que o arguido confessou parcialmente os factos, tendo admitido ser o autor de algumas mensagens ofensivas enviadas a Teófilo Figueiredo via email e por sms.

Caso Gonçalves não cumpra ou viole as decisões impostas pelo tribunal ou se nos próximos cinco anos for condenado por algum crime, será detido e obrigado a cumprir a pena de três anos a que agora foi condenado.

Armando Gonçalves foi acusado inicialmente dos crimes de injúria, difamação e ameaça, mas acabou por ser julgado apenas pelos dois primeiros delitos.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.