Surfista Cabo-verdiano Robertney Barros destacou-se na Liga Mundial de Surf que decorre em Tenerife

5/02/2020 00:24 - Modificado em 5/02/2020 00:24
| Comentários fechados em Surfista Cabo-verdiano Robertney Barros destacou-se na Liga Mundial de Surf que decorre em Tenerife

O surfista cabo-verdiano, Robertney Barros, estreou-se na segunda-feira, no Campeonato Mundial de Surf (WSL) que decorre nas ilhas Canárias, somando um total de 7,47 pontos, superando a ronda inaugural, mas acabaria por cair na segunda ronda deste campeonato.

Na primeira ronda do QS1500 de Tenerife, Robertney Barros colocado no heat 3, que surgiu ao lado da bandeira cabo-verdiana, sendo assim o primeiro surfista do país a entrar em provas da WSL, competiu frente aos portugueses Guilherme Fonseca e Andrés Melendez.

De acordo com a MeoBeachCam, nesta fase o surfista Robertney Barros, natural de Santa Maria, na ilha do Sal, e que tem inúmeros triunfos no currículo em provas locais, somou 7,47 pontos na estreia e só foi batido pelo português Guilherme Fonseca.

Com isto ficou à frente do espanhol Iker Trigueros (5,26) e ainda do português Andrés Melendez (4,50). “Um início surpreendente e positivo para o surfista cabo-verdiano em provas internacionais” escreve a mesma fonte.

No entanto, a aventura de Barros, como acrescenta, chegaria ao fim na 2.ª ronda, onde ficou no 4.º e último posto do heat 6. O surfista cabo-verdiano não conseguiu ir além dos 3,90 pontos, numa bateria que foi vencida pelo britânico Logan Nicol (9,50) e onde o israelita David Noy (9,17) também seguiu em frente – no 3.º posto ficou o italiano Giulio Caruso (7,27).

A estreia de mais um país lusófono em provas da WSL é segundo a fonte um “claro sinal do desenvolvimento do surf em África”, recordando que no ano passado tinha sido o surfista Mini Cho, natural do Tofo, a trazer Moçambique pela primeira vez a estas provas.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.