PAICV quer que a representação mínima de 40% passe a ser obrigatória nas listas para a eleição dos órgãos deste partido

3/02/2020 01:28 - Modificado em 3/02/2020 01:28
| Comentários fechados em PAICV quer que a representação mínima de 40% passe a ser obrigatória nas listas para a eleição dos órgãos deste partido
Foto: Inforpress

Uma das decisões saídas do XVI Congresso do PAICV, após revisão do seu estatuto, o maior partido da oposição considera essencial e obrigatória, a representação mínima de 40% de cada um dos sexos para a eleição dos órgãos deste partido, bem como da candidatura aos órgãos colegiais do poder politico a nível autárquico e nacional.

O que significa que de agora em diante, a lista de candidaturas plurinominais passam a ser ocupadas por candidatos de sexo diferente, não podendo ser colocados mais de dois pretendentes do mesmo sexo, consecutivamente, na ordenação dos restantes lugares nas listas.

E também, os candidatos do partido às eleições para qualquer assembleia política terão de assumir, por escrito, o compromisso de honra no qual se comprometem a colocar o seu cargo à disposição, caso recusem submeter-se à disciplina de voto em matérias consideradas essenciais ou objecto de orientação expressa da Comissão Política Nacional ou Regional.

O Congresso fundamentou esta decisão com a necessidade de promover a sintonia entre este partido e o seu Grupo Parlamentar em questões essenciais e, por conseguinte, uma melhor e mais consequente representação desta força politica a nível das assembleias políticas.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.