Embaixadora de Cabo Verde na China garante que a situação é “particularmente sensível” para estudantes

29/01/2020 16:06 - Modificado em 29/01/2020 16:06
| Comentários fechados em Embaixadora de Cabo Verde na China garante que a situação é “particularmente sensível” para estudantes

A embaixadora de Cabo Verde na China, Tânia Romualdo, afirma que a situação neste momento é “particularmente sensível” para os estudantes que estão sozinhos devido ao isolamento dos campus, mas que a embaixada tem estado sempre em contacto.

Estas afirmações foram feitas ao NN pela embaixadora de Cabo Verde naquele país asiático, que tem sido assolado pelo Coronavírus (2019-nCoV), e que matou já mais de cem pessoas em Wuhan, cidade de onde é originário o novo coronavírus e que foi colocada sob quarentena.

Tânia Romualdo, assegura que os estudantes cabo-verdianos, como seria normal, estão preocupados, principalmente os 16 que se encontram em Wuhan. “A situação é particularmente sensível para aqueles que estão sozinhos devido ao lockdown dos campus” sustenta a embaixadora.

Nisto, garante que tem vindo a manter contactos permanentes com os mesmos para se inteirar do estado anímico. No entanto frisa que neste momento o Governo de Cabo Verde está a analisar a situação para a tomada de medidas/decisões.

Para já uma situação que poderá aumentar a preocupação é que especialistas daquele país estimam que o pico do coronavírus deverá acontecer no período de uma semana a 10 dias.

Questionada sobre que medidas/decisões poderão ser tomadas para ajudar os estudantes cabo-verdianos, a mesma fonte aludiu que somente o Governo poderá responder a essa questão.

De realçar que as universidades, introduziram medidas preventivas e de controlo, sendo que os espaços estão a ser desinfectados regularmente e os alunos estão a ser observados, duas vezes por dia, nomeadamente através do controlo da temperatura.

O certo é que não há registo de infecções por Coronavírus (2019-nCoV) no seio da comunidade estudantil cabo-verdiana na China.

Entretanto, hoje, na cidade da Praia, o ministro dos Negócios Estrangeiros e Comunidades afirmou que neste momento o Governo descarta a hipótese de evacuar os estudantes cabo-verdianos que se encontram em Wuhan, indicando que estão a avaliar todos os cenários.

De frisar que Wuhan, a sétima maior cidade da China, com 11 milhões de habitantes, foi colocada sob quarentena de facto, com saídas e entradas bloqueadas.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.