Joaquim Rodrigues diz-se “confortado” com a detenção de suspeitos da morte de Giovani

17/01/2020 17:30 - Modificado em 17/01/2020 17:30
| Comentários fechados em Joaquim Rodrigues diz-se “confortado” com a detenção de suspeitos da morte de Giovani

No seguimento do comunicado da Polícia Judiciária (PJ) portuguesa dando conta da detenção de cinco indivíduos suspeitos de estarem envolvidos na morte de Giovani Rodrigues dos Santos em Bragança, o pai do jovem afirma que está mais “confortado” com o anúncio e pede agora que se faça justiça.

Em declarações para a imprensa no seguimento do anúncio da PJ portuguesa, Joaquim Rodrigues assegura que não há nada que possa trazer de volta o filho, e que por isso diz-se “confortado” com as informações recebidas da Polícia, dando conta da detenção de cinco suspeitos.

De acordo com o mesmo, a PJ já fez o seu trabalho e espera agora que o Tribunal faça também o mesmo, aplicando aos suspeitos as medidas de coação necessárias para que cumpram a pena.

Já no que toca às marchas realizadas em Cabo Verde e na diáspora, o pai do jovem, frisa que não tem palavras para descrever tal ato, afirmando que o nosso país é pequeno mas com uma grande capacidade de organização nestes acontecimentos que abalam todo um povo.

De recordar que a PJ portuguesa anunciou hoje a detenção de cinco indivíduos suspeitos pela morte do estudante Giovani Rodrigues, em Bragança. Segundo a mesma fonte, motivos fúteis estão por detrás deste crime.

A Polícia Judiciária (PJ) esclareceu hoje que os cinco detidos pelo envolvimento na morte do estudante cabo-verdiano, de 21 anos, estão indiciados por um crime de homicídio qualificado e três tentativas de homicídio.

“Apresentamos o resultado dos cinco detidos e queremos desmentir o que circula nas redes sociais que se trata de um crime racial. Trata-se de um crime violento perpetuado por indivíduos violentos, ocorrido num determinado contexto” reforça a PJ. 

“Na sequência desta acção operacional, envolvendo investigadores e peritos da Polícia Judiciária, foram detidos cinco homens, com idades entre os 22 e os 35 anos, tendo sido apreendidos elementos probatórios relevantes”, enaltece a fonte.

O estudante cabo-verdiano do Instituto Politécnico de Bragança (IPB) Luís Giovani dos Santos Rodrigues terá sido agredido por vários homens, a 21 de Dezembro, à saída de uma discoteca daquela cidade.

Transportado para o Hospital de Santo António, no Porto, o estudante de 21 anos acabou por falecer a 31 de Dezembro.O funeral realiza-se amanhã, dia 18 de Janeiro, na ilha do Fogo e terá a presença do Bispo Dom Arlindo Furtado.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.