Amadeu Cruz : “Transição para a UTA não implica nenhum tipo de degradação das condições de trabalho do pessoal afecto à universidade pública”

10/01/2020 01:13 - Modificado em 10/01/2020 01:13
| Comentários fechados em Amadeu Cruz : “Transição para a UTA não implica nenhum tipo de degradação das condições de trabalho do pessoal afecto à universidade pública”
Foto: Inforpress

O secretário de Estado da Educação, Amadeu Cruz, acalma os trabalhadores no sentido de que a transição da Faculdade de Engenharias e Ciência do Mar da Universidade de Cabo Verde (FECM-Uni-CV), para a Universidade Técnica do Atlântico, não implica “nenhum tipo de degradação” das condições de trabalho do pessoal afecto à universidade pública.

O governante reconhece que os processos de mudança podem levar sempre a momentos de stress, mas garante que o processo está a decorrer dentro da normalidade.

“Estamos efectivamente a iniciar a implementação da estratégia do Governo em matéria de formação superior para dar cobertura à criação da Zona Económica Especial de Economia Marítima de São Vicente”, concretizou Amadeu Cruz citado pela Inforpress e, por outro lado, precisou, a criar condições de internacionalização do ensino superior cabo-verdiano e sinergias entre a investigação aplicada, o ensino superior e a formação técnica/profissional.

Salienta ainda que as questões serão resolvidas “dentro de um espírito de colaboração”, até porque há o entendimento da reitoria da Uni-CV, através reuniões da comissão de transição.

E que terá agora a própria universidade, autonomia para gerir o pessoal e resolver as questões que possam existir em relação ao pessoal da Uni-CV em São Vicente e nas demais ilhas.

O governante veio ao Mindelo para participar num encontro alargado para assinalar o início do funcionamento da Universidade Técnica do Atlântico (UTA).

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.