Familiares de três das vítimas do naufrágio do Navio Vicente ainda esperam pelo subsídio de sobrevivência

6/01/2020 23:58 - Modificado em 6/01/2020 23:58
| Comentários fechados em Familiares de três das vítimas do naufrágio do Navio Vicente ainda esperam pelo subsídio de sobrevivência

Os familiares de três das 15 vítimas do naufrágio do Navio Vicente, ocorrido a 08 de Janeiro de 2015, ainda esperam pelo subsídio de sobrevivência decretado pelo Governo em Fevereiro de 2017, pelo que acusam o executivo de descaso.

A denúncia é do representante legal das vítimas deste acidente marítimo que aconteceu ao largo da ilha do Fogo, causando a morte de 15 pessoas, sendo elas 3 passageiros e 12 tripulantes.

Conforme Cirilo Cidário revelou a Rádio Pública, esta falha já foi comunicada ao Governo em requerimentos endereçados ao ministro de Estado e dos Assuntos Parlamentares e da Presidência do Conselho de Ministros, Fernando Elísio Freire, mas o executivo ainda não deu qualquer explicação às famílias do comandante, um motorista e um marinheiro.

A mesma fonte adianta que desde Março de 2017 alertaram o Governo para esta situação ou seja, um mês depois da publicação do decreto-lei que instituiu a pensão de sobrevivência aos herdeiros das vítimas mortais do naufrágio do Navio Vicente. “Nunca tivemos nenhum feedback por parte do Governo. Em Outubro de 2019 voltamos a fazer uma nova petição ao ministro e até ainda não tivemos nenhuma resposta sobre esta matéria”.

Cidário garante, em declarações à RCV, que já se deslocou algumas vezes ao Palácio do Governo, para constatar em que pé está a situação, mas assegura que não tem tido o feedback que gostaria de ter. “Queremos saber o porque destas três pessoas não terem sido ainda contemplados, pois todos os documentos deram entrada no ministério”.

Uma situação que coloca em causa a abrangência do Decreto-Lei que atribui aos familiares das vítimas uma pensão mensal de 20 mil escudos. “É atribuído a todos os familiares das vítimas, por isso não especifica quais vítimas” esclarece, questionando o Governo do porquê dessas três famílias não receberem a referida pensão.

Completou dizendo que estas famílias estão a passar por dificuldades diversas, por isso pede que esta situação seja revista pelo executivo o mais breve possível.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.