São Vicente recebe durante três dias o evento Afro Creative Ecosystem MeetUP

26/12/2019 23:59 - Modificado em 26/12/2019 23:59
| Comentários fechados em São Vicente recebe durante três dias o evento Afro Creative Ecosystem MeetUP

De 27 a 31 de Dezembro, o Mindelo, a capital cultural de Cabo Verde, acolherá um evento sem precedentes: Afro Creative Ecosystem MeetUP (A.C.E.).

Organizado pelo empresário Samba Bathily, Presidente CEO do ADS Group e Mathilde Lafarge, CEO da ONYX, reunido dentro da empresa DEEP, o Afro Creative Ecosystem MeetUP (A.C.E) tem como objectivo aumentar o potencial criativo africano, reunindo atores estratégicos para o surgimento de uma indústria criativa na África.

“Nós conhecemos o potencial das indústrias criativas africanas. Sabemos que impacto económico pode ter, como podem promover a unidade africana, que papel pode desempenhar na mudança de percepções sobre África e os africanos”, explica a organização do evento que pretende, também aproveitar o potencial criativo de África.

Assegura ainda que o objetivo é estimular de forma concreta e operacional, a conscientização destas indústrias dentro e fora do continente. “Hoje precisamos estruturar o mercado de forma a proteger, financiar e promover a criação, ao mesmo tempo em que realmente abrimos oportunidades para os players do setor”, explica Mathilde Lafarge, CEO da ONYX e sócia da DEEP.

“A A.C.E é simbolicamente acolhida pelo Mindelo, a capital cultural de Cabo Verde, embalada pelas eternas melodias de Cesária Évora, que alberga também o FloatingHub, um centro de produção e entretenimento de música, arte e cultura contemporânea da ADS Cabo Verde desenhado pelo arquitecto Afrochampion Kunlé Adeyemi, NLÉ Works”, diz Mathilde Lafarge.

A A.C.E. é um evento “inovador”, que é organizado pelo Grupo ADS e pelo DEEP (Dream Exclusive Entertainment Production), cujo objectivo é reunir 50 actores-chave que representam a grande diversidade das comunidades criativas africanas. Juntos, eles irão encontrar-se e discutir soluções e ideias para apoiar os talentos criativos africanos através de parcerias financeiras ou técnicas.

À margem do encontro será anunciado o próximo lançamento da “DREAM TV”, um canal pan-africano de entretenimento geral com uma componente musical significativa, acompanhado por um website comunitário, uma retransmissão para o canal, um veículo de promoção do canal e dos seus programas e de comunicação com e entre a sua audiência.

Destina-se a ser transmitido na África subsaariana francófona e visa também atingir a diáspora africana francófona na Europa; as versões em inglês e português estão previstas para depois se dirigirem a todos os públicos do continente. O canal visa um público misto de mulheres e homens urbanos, de 18 a 45 anos.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.