Rússia considera que a NATO se está a preparar para conflito

18/12/2019 13:42 - Modificado em 18/12/2019 13:42
| Comentários fechados em Rússia considera que a NATO se está a preparar para conflito

O chefe militar russo, Valery Gerasimov, manifestou hoje preocupação com os exercícios da NATO junto da fronteira da Rússia, considerando que refletem os preparativos da Aliança para um conflito militar de larga escala.

O chefe do Estado Maior das Forças Armadas russas, general Valery Gerasimov, reuniu com um grupo de militares estrangeiros a quem transmitiu a ideia de que as atividades da NATO ao longo da fronteira da Rússia estão a aumentar as tensões políticas e militares.

Gerasimov afirmou que os cenários dos exercícios da NATO no leste da Europa “apontam para uma deliberada preparação da organização para o envolvimento das suas tropas num conflito militar em larga escala”.

O general russo diz que não antevê “nenhuma condição prévia para uma guerra de larga escala”, mas admite que a pressão ocidental sobre a Rússia pode “desencadear uma situação de crise” que pode sair de controlo e provocar um conflito militar, referindo-se aos exercícios militares que a NATO está a desenvolver.

As relações entre a Rússia e o ocidente estão no nível mais delicado desde o fim da Guerra Fria, depois da anexação da península ucraniana da Crimeia pela Rússia, em 2014, com o Kremlin a expressar repetidamente preocupações com o envio de forças da NATO para o Báltico, assim como com as manobras da Aliança junto à fronteira ocidental.

Na cimeira da NATO realizada este mês em Londres, os líderes dos países membros declararam a Rússia como um “risco” para a estabilidade militar global, assinalando as ameaças do Presidente russo, Vladimir Putin, de incremento de mísseis de médio alcance sobre a Europa.

Por Lusa

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.