São Vicente: Serenata para assinalar os oito anos de “Sodade de Cesária Évora “

17/12/2019 23:47 - Modificado em 18/12/2019 10:01
| Comentários fechados em São Vicente: Serenata para assinalar os oito anos de “Sodade de Cesária Évora “

As atividades para assinalar os oito anos do desaparecimento físico de Cesária Évora culminaram esta terça-feira, com a já tradicional serenata com partida do largo Cesária Évora, fazendo o percurso até ao Núcleo Museológico Cesária Évora (NMCE) e terminou com um concerto de Jennifer Soledad, em frente ao local.

Uma serenata que já faz parte da agenda cultural da ilha e também um momento para relembrar aquela que foi uma embaixadora da música cabo-verdiana.

Falecida a 17 dezembro de 2011, este dia, conforme a diretora do Núcleo Museológico Cesária Évora, é o culminar das atividades que arrancaram desde do dia 12, com diversas atividades, por isso este dia é para “lembrar e celebrar o contributo que Cesária Évora deu para a projeção da morna e afirmação de Cabo Verde no mundo”, destaca Ana Samira Silva.

Apesar da pouca adesão verificada este ano, Samira Silva aponta o horário, 17 horas, por tal facto. É que desde que se realiza, sempre teve uma boa adesão.

No entanto, assegura, que o mais importante é o sentido da atividade e espera nos próximos anos mais e melhores atividades e maior envolvimento da população.

Esta é uma actividade realizada em conjunto por diversas instituições. Entre elas, o Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, através do Instituto do Património Cultural (IPC), a produtora Harmonia, a Associação Cesária Évora e a Câmara Municipal de São Vicente.

Para o diretor do Centro Nacional de Artesanato e Design, Irlando Ferreira, esta data continua a ser um marco, que se tornou numa forma de celebração e lembrança das músicas interpretadas por “Cize” e do legado que deixou ao país e ao mundo.

“Este momento relembra a importância de uma das pessoas mais incontornáveis na história da música de Cabo verde, principalmente da morna”, destaca Yolanda Gomes uma das muitas pessoas que acompanharam a serenata pelas ruas da cidade.

Carla Lima outra das acompanhantes, diz que esta efeméride demonstra o legado que Cesária Évora por o que fez por Cabo Verde. “Um legado que devemos continuar a passar para as gerações futuras. Manter e passar”, refere esta jovem que mostra-se satisfeita com o reconhecimento mundial da morna.

O oitavo aniversário do falecimento de Cesária Évora, ocorrido a 17 de Dezembro de 2011, é lembrado, em São Vicente, com uma serenata designado “Oito anos de saudade” (8 óne de sodad, em crioulo).

O evento foi dividido por dois dias, tendo-se sido realizado na tarde de segunda-feira, 16, uma conversa aberta em torno do tema “Cesária e seu contributo para internacionalização da morna: marcos e percurso na caminhada ao Património da Humanidade”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.