Número de assaltos aumentam com a chegada do Natal e Fim de Ano

16/12/2019 23:59 - Modificado em 16/12/2019 23:59
| Comentários fechados em Número de assaltos aumentam com a chegada do Natal e Fim de Ano

Natal e Fim de Ano época de festa em que o movimento pela cidade cresce. Tanto com a chegada de turistas, emigrantes que estão de visita ao país e consequentemente uma maior movimentação na cidade do Mindelo.

O interesse dos assaltantes aumenta nesta época devido as compras de presentes natalícios. Tanto quem vai às compras quanto quem levanta dinheiro em caixas electrónicas torna-se alvo dos ladrões.

E assim aumentam os assaltos a lojas e a pessoas. Com a proximidade dos festejos de Natal e Fim de Ano, faz-se necessário tomar precauções para não se transformar em alvo dos assaltantes.

Por ser o mês de maior consumo devido a época festiva também é o período em que se regista o maior número de assaltos contra pessoas, estabelecimentos e residências.

Tendo em conta esta situação, a Polícia Nacional, prepara todos, não obstante as acções desenvolvidas num plano que vigorará de meados de dezembro a início de Janeiro de 2019, abrangendo todos os sectores operacionais e administrativos, com o objectivo de promover a segurança rodoviária e aumentar o sentimento de segurança dos cidadãos, através do combate e redução da criminalidade.

Para tal, intensificam o policiamento pela cidade, onde ocorre a maior movimentação de pessoas e também rondas pelas diferentes zonas da cidade.

Também deve-se dar atenção à própria residência, que costuma ser um dos alvos dos meliantes.

Por exemplo, João Dias, morador da zona de Madeiralzinho, que já sofreu dois assaltos, nesta época, um na rua e outro na sua residência, diz que os ladrões usam esta época para conseguir roubar mais coisas. “As pessoas estão num momento é que recebem encomendas de fora e os ladrões da zona ficam de tocaia na movimentação que se regista”.

A dona de uma loja, Melícia Duarte, de 43 anos, já sofreu com a ação dos larápios em épocas de festas. “Sei que tenho que ter cuidado. Já senti na pele o que é ser assaltada na rua e ter todas as minhas coisas roubadas. Por isso, aconselho as pessoas a terem mais cuidado e também a manterem as suas portas bem trancadas”, disse. Ela já foi vítima da ação de assaltantes por três vezes. “Estava a dirigir-me para o meu carro, ameaçaram com bocas de garrafas de vidro e uma faca e levaram a minha bolsa”.

Devido a má experiência, acaba por aconselhar as pessoas. E lança um alerta quanto a bolsa. “Em lugares de grande circulação de gente, o ideal é carregar a bolsa na frente do corpo” 

E ainda avisa de não sair dos bancos ou outras instituições financeiras carregando carteiras ou com dinheiro à mostra.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.