Mulher mata as duas filhas menores porque “complicavam” a sua vida sexual

16/12/2019 16:13 - Modificado em 16/12/2019 16:13
| Comentários fechados em Mulher mata as duas filhas menores porque “complicavam” a sua vida sexual

O tribunal em Birmingham condenou a mulher a prisão prepétua, sendo que tem de cumprir, pelo menos, 32 anos da sentença em prisão efetiva.

Louise Porton, uma mulher, de 23 anos, foi condenada a prisão perpétua após ter matado as duas filhas de um e três anos. O caso ocorreu em Rugby, no Reino Unido, informou esta segunda-feira, o jornal britânico Mirror.  

De acordo com a publicação, a mãe estrangulou a bebé e sufocou a filha mais velha porque sentia que as menores  “complicavam” a sua vida sexual. 

Condenada pelo tribunal em Birmingham, a juíza que avaliou este caso decidiu que Louise Porton deve cumprir, pelo menos, 32 anos da sentença em prisão efetiva.

O jornal avança ainda que após ter matado as crianças, a mulher ligou para os meios de socorro, que quando chegaram ao local ficaram surpreendidos pela progenitora não aparentar estar incomodada com a morte das filhas. 

Após cinco semanas de julgamento, a juíza afirmou que as menores “eram crianças sem culpa nenhuma, claramente vulneráveis, e que tinham o direito de confiar na mãe para as proteger e criar”, o contrário do que fez Louise Porton.

Por Notícias ao Minuto

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.