Documentário “Manuel d’Novas – Coração de Poeta” vem dar uma nova dimensão à obra do trovador

14/12/2019 16:08 - Modificado em 14/12/2019 16:08
| Comentários fechados em Documentário “Manuel d’Novas – Coração de Poeta” vem dar uma nova dimensão à obra do trovador

Esta quinta e sexta-feira, o filme “Manuel d’Novas – Coração de Poeta”, do realizador cabo-verdiano Neu Lopes, foi apresentado em Mindelo, em antestreia, no Auditório Onésimo Silveira, na Universidade do Mindelo.

O documentário é, para o realizador, uma forma de transmitir, a par das suas composições emblemáticas, a mensagem que este trovador queria transmitir para a cultura de Cabo verde e aos cabo-verdianos.

Casa cheia, na primeira apresentação pública de documentário que restaura a obra de Manuel d’Novas, poeta e compositor, autor de alguns dos mais emblemáticos temas da música nacional.

Durante duas obras o público deliciou-se com este trabalho que apresenta uma tonalidade divertida. “Durante estas duas horas senti que as pessoas não deram pelo tempo passar. Foi divertido ver as pessoas dar risadas com os depoimentos dos entrevistados, que além de falar sobre as obras falam sobre a figura que era Manuel d´Novas”, congratula-se Neu Lopes, que acredita que as pessoas saíram da sala enriquecidas com tudo que viram e ouviram.

De início, o documentário aborda a sua origem. Manuel Jesus Lopes nasceu em Santo Antão, a 24 de Fevereiro de 1938. Através de depoimentos de familiares, amigos e conhecidos, conhecemos o homem, o emigrante e o marinheiro.

Morreu em São Vicente, a 28 de Setembro de 2009, deixando uma vasta herança artística, que através deste projeto que durou seis anos, vem dar uma nova dimensão de quem era Manuel d’Novas. “Exatamente isso que quis fazer” começa Neu Lopes, que conta que através deste documentário “fazer as pessoas entenderem mais sobre a sua obra, sua dimensão e o que ele queria transmitir para a cultura cabo-verdiana e para os cabo-verdianos”.

Uma aventura, além do peso da responsabilidade, os seis anos foram quase exclusivamente de pesquisa que terminou neste trabalho “sublime”. “Foi delicioso descobrir muita coisa sobre ele e pesquisar muita coisa que não conhecia e conhecer músicas que não conhecia”, refere Neu Lopes, sobre a obra do pai, que foi enriquecido com vários depoimentos que o fez pensar e restruturar o trabalho”.

Com isso, como este documentário, deixar uma obra que futuramente vai servir as pessoas. “Ser um documento para escolas, para as pessoas que querem estudar as nossas músicas e estudar o compositor Manuel d’Novas”.

Um trabalho que foi feito a duas mãos, em parceria com o Edson Silva. “Manuel d’Novas – Coração de Poeta”, regressa agora ao estúdio, para ser legendado, já que muitos depoimentos estão em crioulo. Depois disso, conforme explica Neu Lopes, a intenção é levar o filme para fora de Cabo Verde, depois de um ciclo de exibições nas ilhas. O realizador quer levar o filme ao circuito internacional de festivais, com destaque para o Doc Lisboa, na capital portuguesa.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.