Esquadra da PN no Porto Novo dispõe de apenas 28 agentes para cobrir todo o município

12/12/2019 01:36 - Modificado em 12/12/2019 01:36
| Comentários fechados em Esquadra da PN no Porto Novo dispõe de apenas 28 agentes para cobrir todo o município

A Esquadra da Polícia Nacional no Porto Novo dispõe de 28 agentes para cobrir um município extenso e disperso que ocupa dois terços da ilha de Santo Antão.

De acordo com o director da Polícia Nacional, Emanuel Moreno, o principal problema que o comando em Santo Antão enfrenta tem a ver com a carência de efetivos, alegando que a PN vai trabalhar no sentido de reforçar o efectivo no comando regional de Santo Antão, isto no término de uma visita ao município do Porto Novo.

Emanuel Moreno diz que o policiamento de proximidade nas comunidades rurais, designadamente na vila da Ribeira das Patas, onde funciona um posto que, periodicamente, atende às pessoas é outros dos problemas a serem resolvidos.

Os cerca de três mil habitantes dessa povoação têm reivindicado a criação de um posto policial fixo, mas, para já, Ribeira das Patas vai continuar com o posto de atendimento, segundo o director da PN.

É que um posto fixo acarreta meios, sobretudo, humanos, que a instituição que dirige não dispõe, nesta altura, explicou o superintendente-geral.

A visita de três dias que Emanuel Moreno efetua a Santo Antão prossegue, esta quinta-feira, em Ribeira Grande e Paul, com contactos às estruturas policiais, às câmaras municipais e instâncias judiciais.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.