Morna elevada a Património Cultural e Imaterial da Humanidade

11/12/2019 19:58 - Modificado em 11/12/2019 19:58
| Comentários fechados em Morna elevada a Património Cultural e Imaterial da Humanidade

Em reação diretamente de Bogotá, na Colômbia, onde a Morna foi elevada a Património Imaterial da Humanidade pela UNESCO, o ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente, diz que este é um momento de celebração de toda a nação.

“Hoje o país celebra este momento”, afirmou o governante logo após o reconhecimento deste género musical como Património Imaterial da Humanidade.

Um “privilégio”, este reconhecimento do “vínculo”, mais importante desta nação, considerando ser uma grande vitória para todos os cabo-verdianos e motivo de festa.

Numa primeira reação, o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva congratulou-se com a inscrição deste género na “selecta lista” de Patrimónios da Humanidade, pela UNESCO. “A alma do nosso povo, da cabo-verdianidade”, refere UCS, que destacou o trabalho da Comissão Técnica na condução deste processo.

Na ocasião agradeceu a todos os países envolvidos e que apoiaram o processo de candidatura. “Tiveram um papel importante” destacou o governante que regozija-se por esta concretização.

O PM dedicou esta conquista a todos os artistas, nas ilhas e na diáspora. Afirmando que este é o género musical que de melhor forma sintetiza o que é o povo cabo-verdiano.

Entretanto, assegura que o país e vai “cumprir” com a UNESCO e “honrar” com o mundo esta elevação da Morna. “Esta consagração traz mais responsabilidades, preservação, a salvaguarda, a valorização e a promoção da morna”. Do Palácio do Governo garantiu que, o Orçamento Geral de Estado para 2020 prevê uma verba para o início da implementação do plano de salvaguarda da Morna.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.