Protocolo de gestão do Fundo Económico e Social da Boa Vista e Maio disponibiliza nove milhões escudos para o microcrédito

5/12/2019 01:21 - Modificado em 5/12/2019 01:21
| Comentários fechados em Protocolo de gestão do Fundo Económico e Social da Boa Vista e Maio disponibiliza nove milhões escudos para o microcrédito

O protocolo de gestão do Fundo Económico e Social da Boa Vista e Maio (FESBEM), no valor de 9.500.000,00 (nove milhões e quinhentos mil escudos), destina-se às iniciativas dos cidadãos residentes nestas ilhas de forma a fomentar a operacionalização do microcrédito com vista a criação, expansão e modernização de pequenos negócios e/ou pequenas empresas locais nos mais diversos setores da atividade económica, designadamente na cadeia de valores do turismo.

De acordo com o governo de Cabo Verde, em relação às condições de financiamento aos beneficiários, o montante mínimo a ser atribuído é de cem mil escudos e o máximo dois milhões de escudos, à taxa máxima de 9%, sendo que 50% do crédito concedido será garantido pelo SDTIBM.

De reforçar que, “este Fundo destina-se apenas a Projetos de investimento a realizar nas duas ilhas, em que os promotores não sejam instituições públicas, Empresas Públicas ou Sociedades nas quais o Estado ou outra Entidade Pública detenha parte do capital social”.

E para tal, estabelece a mesma fonte, os beneficiários devem ser cidadãos cabo-verdianos residentes nas ilhas da Boa Vista ou Maio e, no caso de sociedades comerciais ou associações, estas devem estar formalmente constituídas, operando nos termos das leis cabo-verdianas e estar localizadas, igualmente, nas duas ilhas.

Para se candidatar ao financiamento, os interessados deverão submeter o seu processo diretamente à SDTIBM, ou através da agência das ASDIS inaugurada, recentemente, na ilha da Boa Vista e através de agentes de créditos dessa instituição de microcrédito no Maio.

Este protocolo foi assinado no último dia 21 de novembro, entre as partes e a sua apresentação pública aconteceu na última semana, dia 29, no âmbito do seminário “Oportunidades de negócio e Financiamento”, promovido pelo IEFP na Boa Vista.

O Governo pretende alargar este tipo de iniciativa a outros municípios, visando reforçar a capacidade de resiliência dos micro e pequenos empresários nas demais ilhas, através do acesso ao microcrédito.

O protocolo foi assinado pelo governo de Cabo Verde, através da SDTIBM – Sociedade de Desenvolvimento Turístico das Ilhas da Boa Vista e Maio, com a instituição de microfinanças, ASDIS – Cooperativa de Crédito Coop.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.