Praça Nhô Roque acolheu atividades do Dia Internacional da Pessoa com Deficiência

4/12/2019 00:52 - Modificado em 4/12/2019 00:53

O Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, celebrado esta terça-feira, 03, ficou marcada em São Vicente com actividades para sensibilizar a comunidade e oferecer maior visibilidade às crianças com necessidades especiais. No entanto, são necessários mais recursos humanos, em termos de diversificação para um melhor acompanhamento dos 257 alunos com necessidades especiais em São Vicente.

As atividades que decorreram durante todo o dia, tiveram como foco principal, o teatro, poemas, jogos e um circuito de desporto que esteve a cargo de voluntários e estagiários da equipa multidisciplinar para educação inclusiva, composta por formados em Educação Física, Educação Artística e Psicomotricidade.

O coordenador da equipa multidisciplinar em São Vicente, Jeremias Fernandes, salienta que estas atividades são importantes para toda a sociedade civil, pois hoje uma pessoa poderá não ter um problema específico mas amanhã poderá vir a ter. “Por isso procuramos sensibilizar a população de uma forma geral. O objetivo de trazer alunos é precisamente para poderem trazer os seus pais e ou encarregados de educação” enaltece.

Jeremias Fernandes explica que a falta de especialistas para atender as 257 crianças assinaladas em São Vicente com necessidades especiais, é um dos principais constrangimentos da equipa que, como assegura, neste momento é composta apenas pela Pedagogia e Psicologia. Para este responsável, no sentido de colmatar estas lacunas, contam com apoio de três estagiários formados em Educação Física e Artística, e Ciências de Educação.

As atividades, com a participação das escolas e o pré-escolar da ilha, contaram ainda com o apoio do Centro de Apoio à Criança com Vulnerabilidade Especiais, a Associação de Deficientes Físico e o Centro Hípico do Mindelo.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.