Abraão Vicente: “Mindelo deverá ser o coração da celebração da Morna como Património Imaterial da Humanidade”

28/11/2019 00:40 - Modificado em 28/11/2019 00:40
| Comentários fechados em Abraão Vicente: “Mindelo deverá ser o coração da celebração da Morna como Património Imaterial da Humanidade”

Confirmando as declarações proferidas há três semanas, o Ministro da Cultura referiu que nunca teve dúvidas de que a morna vai ser considerada no dia 12 de Dezembro, Património Imaterial da Humanidade, pelo que diz que Mindelo será palco das celebrações.

Abraão Vicente fez estas declarações durante a abertura da 4ª Edição da URDI, afirmando que o processo foi tecnicamente bem entregue, pela equipa do Instituo de Património Cultural. “Temos uma equipa supercompetente e entregaram na UNESCO uma candidatura impecável” regozijou-se.

“Nós como Governo fizermos tudo o que era necessário para termos os votos na Colômbia e na última semana em Paris e posso vos garantir que Mindelo deverá ser o coração da celebração no dia 12 de Dezembro da Morna como Património Imaterial da Humanidade” enalteceu Abraão Vicente.

O Ministro garante que no 12 de Dezembro será anunciada a Cabo Verde com pompa que a morna foi elevada a Património Imaterial da Humanidade, por isso considera ser um facto que ultrapassa o mundo simbólico e que terá um impacto enorme na nossa projeção internacional.

“Não é por acaso que este ano a URDI tem a música como tema. Porque é através da música que o nosso artesanato se projetará no mundo. É através da música que o nosso teatro se projetará no mundo” salientou.

Abraão Vicente enalteceu ainda o grande contributo que deram Cesária Évora, Bana e Manel de Novas, entre outros, assegurando que nisso o Governo fez a aquisição de dois bustos para destacar o contributo que Bana e Manel de Novas deram para a cidade do Mindelo. 

“A celebração da morna como Património Imaterial da Humanidade é a celebração do Mindelo, por excelência, como a capital da cultura de Cabo Verde” destacou o governante, afirmando que Mindelo deverá ser projetado no mundo pela simplicidade do seu povo, com principal destaque para Cesária Évora. 

“A morna é a nossa alma projetada no mundo e é a partir deste sentimento de pertença a Cabo Verde que Mindelo deve-se projetar nacional e internacionalmente, pela autoestima de vir a ter o maior Centro Cultural de Cabo Verde e de toda a costa ocidental africana” vangloriou-se Abraão Vicente, para quem Mindelo tem potencial devido aos homens e mulheres pela sua autoestima, sobretudo no Carnaval, Festival da Baía das Gatas, a morna e os produtos de instrumentos nacionais.

“Não tenho duvidas de que o futuro de Mindelo passa 99,9 por cento pela projeção da cultura. Há de vir a Zona Exclusiva Económica e todos os grandes projetos para Mindelo, que será sempre o sítio de onde Cabo Verde irá projetar-se no mundo através da sua alma e cultura” realçou o ministro.

Abraão Vicente fez um apelo ao edil local, Augusto Neves, para que faça de Mindelo a capital da morna a património imaterial da humanidade. “É disso que os cabo-verdianos estão à espera, que promova Cesária Évora e o roteiro dos grandes nomes, como BLeza, Bana, Manel de Novas e todos os outros que passaram por este território. Faça de Mindelo a casa da cultura de Cabo Verde” concluiu.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.