Casos de feminicídio em Cabo Verde diminuíram 90% em 2019

26/11/2019 00:02 - Modificado em 26/11/2019 00:02
| Comentários fechados em Casos de feminicídio em Cabo Verde diminuíram 90% em 2019

Rosana Almeida, Presidente do ICIEG, Instituto Cabo-verdiano para Igualdade e Equidade do Género, diz que diminuição dos casos de Violência Baseada no Género, VBG, representa ganhos notáveis que houve na luta contra a VBG e o feminicídio em 2019.

A presidente do ICIEG fez estas declarações tendo por base os dados da Polícia Nacional, que dão conta que houve uma diminuição de 34% dos casos de Violência Baseada no Género, VBG, diminuição de processos entrados no Ministério Público, embora com um ligeiro aumento de acusados. O mesmo relatório confirma que os Tribunais passaram a dar resposta a esses casos com maior rapidez.

 “Nós contrariamos o cenário mundial que diz que cada vez mais mulheres estão a ser mortas e cada vez são mais os casos de VBG”, vincou Rosana Almeida. A mesma frisou ainda que a ONU considera que para se conseguir resolver o problema, é preciso envolver os homens nesta causa e sair da estatística que diz que uma em cada cinco mulher é vítima de violência.

A próxima meta será ter um Cabo Verde sem feminicídio, afirmou Rosana Almeida, mas para conseguir isso, diz que é “urgente continuar a trabalhar com os homens para mudar mentalidades”, continuar a trabalhar a violência no namoro e formar magistrados e agentes da Polícia Nacional. E essas ações, conforme observa, já mostraram resultados com a diminuição de casos de feminicídio e VBG.

É de referir que o feminicídio chegou a ser considerado como uma “epidemia mundial” pelas Nações Unidas. Em Cabo Verde foi registado, até à data, um caso de feminicídio em 2019, face aos 8 casos registados em 2018, resultando em 12 crianças órfãos.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.