Submarino com três mil quilos de cocaína passou por Cabo Verde e encalhou na Galiza

25/11/2019 13:26 - Modificado em 25/11/2019 13:26
| Comentários fechados em Submarino com três mil quilos de cocaína passou por Cabo Verde e encalhou na Galiza

Um submarino com três mil quilos de cocaína passou por Cabo Verde e pela costa portuguesa e encalhou na Galiza, neste domingo, 24, com mais de três mil quilos de cocaína a bordo.

Conforme avança a imprensa portuguesa esta segunda-feira, 25, o submarino terá partido da Colômbia com três tripulantes, um espanhol e dois equatorianos, indivíduos estes que vão entrar para a história com a primeira viagem transatlântica – conhecida – do narcotráfico submarino. O submarino passou por Cabo Verde e rumou em direção ao norte da península ibérica , mantendo uma linha de navegação paralela à costa portuguesa de 40 milhas.

As autoridades portuguesas – através do Centro de Análise e Operações Marítimas do Tráfico de Drogas (Maoc-N), com sede em Lisboa – sabiam do submarino, mas não o conseguiram apanhar em águas lusas e comunicaram ao lado espanhol que avançou com operação.

A mesma fonte adianta que terá sido uma avaria no submarino, juntando a falta de combustível, que levou as autoridades a conseguirem apanhar os narcotraficantes, depois destes terem tentado um contacto em Finisterra para “salvar” a carga.

O submarino está fundeado nas Rias Baixas, especificamente em Cangas, depois de na madrugada de hoje, pelas 03h00, as autoridades galegas terem conseguido, com binóculos infravermelhos, localizar a proa do submersível pairando a 80 metros da costa.

“Os três tripulantes saíram do submarino, antes de o fundear a cinco metros de profundidade, com equipamento de mergulho para atingir a costa. Quando colocaram o pé na praia, a Guarda Civil deteve dois dos indivíduos, tendo um deles escapado. As autoridades estão a tentar aceder ao interior do submarino, encalhado na península de Morrazo” escreve a agência Lusa.

Na operação, que ainda decorre, estão a participar agentes da Guarda Civil, Polícia Nacional e da Agência Tributária.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2022: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.