Mãe que obrigou filha menor a prostituir-se é suspeita de ter feito o mesmo com outra filha

14/11/2019 02:16 - Modificado em 14/11/2019 02:16

A mulher que está em prisão preventiva na Cadeia da Ribeirinha , em São Vicente, acusada de ter obrigado a filha menor de 14 anos a prostituir-se, é suspeita de ter tido o mesmo comportamento com outra filha.

De acordo com a denúncia que a PJ recebeu e que esteve na origem da investigação que levou à detenção da mulher, ela já tinha obrigado uma outra filha a prostituir-se. Mas esta saiu  de casa para fugir “à exploração  que estava sujeita” e porque “já não aguentava mais essa vida”. Ainda segundo a denúncia, que esteve na base da investigação da PJ e levou a detenção da suspeita, foi nessa altura, quando a outra filha saiu de casa, que a mãe passou a obrigar a filha menor a prostituir-se .

A PJ prossegue a investigação para reunir mais provas de que a mãe obrigou as duas filhas a prostituírem-se . O juiz decretou-lhe a prisão preventiva, não porque houvesse perigo de fuga, perturbação do inquérito, e alarme social, mas por existir o perigo de ela “prosseguir com a atividade criminosa”.

  1. BSS

    Uma mãe que tem esse tipo de comportamento criminoso não pode de forma nenhuma ficar em Termo de Identidade e Residência!!! Pergunto, em vez, de obrigar a filha menor por que ela não foi prostituir-se? Será que tem algum defeito físico ou tanto “trabalhou” que já não podia prosseguir com a profissão? Porém, só ela poderá responder as minhas perguntas mas infelizmente está encarcerada!!!

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.