Ministro da Agricultura e Ambiente diz que embargo dos produtos agrícolas de Santo Antão vai-se manter para o resto do país

14/11/2019 02:03 - Modificado em 14/11/2019 02:03

O ministro da Agricultura e Ambiente, Gilberto Silva, garantiu nesta quarta-feira, no parlamento, que o Governo não vai retirar o embargo dos produtos agrícolas de Santo Antão e que este vai-se manter para o resto do país.

As afirmações do ministro vieram na sequência da intervenção do deputado do PAICV pelo círculo de Santo Antão, Odailson Bandeira, que pediu o levantamento ao transporte de produtos agrícolas para todas as ilhas e não apenas para o Sal e Boa Vista, entendendo que há mais de 40 anos que os agricultores da ilha vêm sendo castigados com este embargo.

Gilberto Silva avançou que o embargo vai persistir porque ainda existe o risco de contaminação de outras ilhas com a praga dos mil pés, citando o exemplo da ilha de São Nicolau que foi contaminada. O mesmo apontou medidas previstas no Orçamento de Estado de 2020 para compensar os agricultores da ilha das montanhas.

“No quadro do Orçamento de Estado para 2020, estamos a propor medidas concretas de incentivo. Uma espécie de discriminação positiva, em termos de incentivos fiscais, mas também de bonificação de crédito para transformação de produtos agrícolas de Santo Antão fazendo com que se não saiam para outras ilhas de forma fresca, podem e muito bem sair transformados e ajudar os agricultores” ressalvou o ministro.

Sobre os investimentos efetuados a nível nacional, Gilberto Silva destacou a distribuição de 37 mil e 300 toneladas de rações para o gado, contemplando 14.800 criadores, a disponibilização de 100 mil contos em créditos a agricultores e criadores, um total de 34 mil empregos criados através de obras públicas nos municípios, estabilização dos preços de abastecimento de carne e dos produtos agrícolas.

O ministro destacou a criação de infraestruturas e equipamentos públicos, referindo-se ao calcetamento de estradas, arruamentos, pracetas, passagens aéreas, muros de proteção, recuperação de poços, bebedouros, reservatórios, diques e currais.

De frisar que a primeira sessão parlamentar de novembro, arrancou esta quarta-feira, e estende-se até sexta-feira, 15 de Novembro.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.