São Vicente: UCID diz que o Governo precisa prestar mais atenção à ilha que sofre que graves problemas sociais

12/11/2019 00:25 - Modificado em 12/11/2019 00:28

A União Cabo-verdiana Independente e Democrática, UCID, apela ao governo que olhe para São Vicente com “olhos de ver”, de forma a fazer a economia da ilha decolar da zona pantanosa em que se encontra.

Em conferência de imprensa, na sua sede em São Vicente, António Monteiro, líder da UCID, no rescaldo de uma visita de círculo efetuado à ilha, pelos deputados, na semana passada, mostra que a ilha de São Vicente continua com os mesmos problemas de sempre, destacando as “enormes” dificuldades que muitas famílias vêm enfrentando relativamente ao seu sustento assim como nas condições de habitabilidade.

Para António Monteiro, o governo tem anunciado obras e medidas mas “infelizmente não têm surtido os efeitos desejados” que a UCID gostaria de ver na vida de cada cidadão mindelense. “Aquilo que têm feito é pouco para as ambições nacionais”, considera Monteiro que chama a atenção para as questões sociais da ilha.

“Infelizmente fala-se muito, mas pouco ou nada tem-se feito para que realmente as pessoas, as famílias possam ter os recursos necessários para assumirem as suas responsabilidades familiares”, afirma António Monteiro, alertando que não havendo recursos teremos uma ilha cada vez mais com claras dificuldades em termos sociais. “E assim continuamos a ter muitos cidadãos que vivem a mendigar para assumir as suas responsabilidades”, frisa.

Por isso, alerta ao poder local e central para que juntos possam encontrar os mecanismos económicos necessários para que a ilha de São Vicente possa gerar mais riquezas e consequentemente poder ter condições para garantir recursos financeiros às pessoas e famílias.

Para isso, diz que é preciso o governo procurar parceiros externos para investir na ilha e criar uma linha crédito funcional para que operadores económicos da ilha posam ter acesso e poderem avançar com os seus negócios. “Fazendo-os funcionarem a economia descola”.

Em relação ao desemprego, apesar de ainda não existirem dados oficiais, Monteiro diz que por aquilo que tem constatado, o desemprego em São Vicente continua a ser “extremamente elevado, com centenas de jovens nas esquinas dos bairros sem uma ocupação e muitas pessoas de meia-idade, também sem trabalho”.

Logo invoca ao governo a sensibilidade de olhar para ilha “com olhos de ver” para fazer a economia sair da zona pantanosa em que se encontra.

Torturados de 1977

A UCID relembra ainda, que estes cidadãos que foram “vítimas do partido único” estão à espera, após a aprovação da lei, da publicação da lista dos cidadãos torturados pelo regime de partido único. “Infelizmente o governo tem tido dificuldade em publicar a lista”, diz Monteiro que considera uma falta de respeito a estes cidadãos que, no seu entender, nada fizeram e que já é altura do governo do MpD colocar um ponto final na resolução destes problemas.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.