Actual situação económica do país não permite poupar dinheiro

7/11/2019 00:29 - Modificado em 7/11/2019 00:29

De acordo com o Inquérito de Conjuntura no Consumidor divulgado pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), relativamente ao item poupança, a maior parte (75,4%) dos inquiridos no terceiro trimestre do ano de 2019 considerou que, ainda, a actual situação económica do país não permite poupar dinheiro.

Este resultado deve-se à apreciação positiva das famílias sobre a sua situação económica actual relativamente ao trimestre homólogo.

De acordo com o inquérito divulgado pelo INE, o indicador de confiança no consumidor situa-se acima da média da série e evoluiu positivamente face ao mesmo período do ano 2018.

Os dados indicam que a situação económica das famílias inquiridas, bem como a situação económica do país evoluíram positivamente relativamente ao trimestre homólogo, enquanto os preços de bens e serviços e o desemprego diminuíram relativamente ao mesmo período do ano 2018.

De realçar que 23,1% dos inquiridos afirmam ser possível poupar algum dinheiro com a actual situação económica do país sendo que, no trimestre homólogo era de 12,0%, apresentando um acréscimo de 11,1 pontos percentuais.

No que se refere a situação financeira das famílias e a situação económica do país, os dados revelam que deverão evoluir negativamente face ao trimestre homólogo, tendo as famílias inquiridas perspetivado que os preços de bens e serviços assim como o desemprego, deverão aumentar face ao trimestre homólogo.

Quanto à intenção de comprar carros nos próximos 12 meses, 73 em cada 100 entrevistados, afirmam ter a certeza absoluta que não tencionam comprar uma viatura nos próximos dois anos.Os dados indicam que 6,1% dos inquiridos afirmaram com certeza absoluta que têm o propósito de construir ou comprar uma casa.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.