Organização da 1ª Edição do Cabo Verde Triangle Trail considerada um sucesso

4/11/2019 01:09 - Modificado em 4/11/2019 01:09
| Comentários fechados em Organização da 1ª Edição do Cabo Verde Triangle Trail considerada um sucesso

Com mais de 750 participantes, a primeira edição do Cabo Verde Triangle Trail (CVTT), terminou na semana passada com a prova de Santo Antão e reuniu participantes de 8 nacionalidades em três etapas que percorreram parques naturais em Santiago; Fogo e Santo Antão.

O CVTT traz ao país uma oportunidade para o avanço no desporto e no turismo ligado à prática da actividade física e de aventura, contribuindo em simultâneo para a formação e crescimento de vários clubes e outras organizações associativas que se aproximam do projeto de forma voluntária.

A capacitação local – tanto das comunidades como das instituições – e o desenvolvimento de mais e melhores processos de comunicação e trabalho são assim a base de um ainda mais ambicioso CVTT no futuro.

De acordo a organização, esta foi a primeira edição do evento mais desafiante de desporto, turismo e aventura a ter lugar em Cabo Verde.

O cabo-verdiano Nelson Fortes (masculinos) e a portuguesa Carla André (femininos) sagraram-se vencedores do conjunto das três etapas na modalidade Extreme (33 km) enquanto Luciano Gonçalves, Cabo Verde (masculinos) e Isabelle Traeger, França (femininos) venceram na modalidade trail curto (17 km).

A primeira etapa arrancou no dia 25 de Outubro, sexta-feira, com partida de Hortelão e chegada à Calheta de São Miguel, num percurso que cruzou o Parque Natural da Serra da Malagueta.

A segunda etapa foi no domingo, 27 de outubro, no Parque Natural do Fogo, em plena caratera do vulcão.

A etapa do Fogo foi também palco de uma manifestação de fair play onde as duas atletas portuguesas (Inês Monteiro e Carla André), a competir nos 33 km, cortaram a meta de mãos dadas, ainda que tenha sido Inês Monteiro a passar primeiro na linha de chegada, sagrando-se a vencedora da etapa. “Uma decisão concertada entre ambas, uma vez que Carla André havia vencido em Santiago. Desta forma, as atletas seguem empatadas para a terceira e última etapa em Santo Antão.

A última etapa decorreu, dia 30 outubro, quarta-feira, em Santo Antão, reunindo novamente perto de 250 atletas.

A prova terminou em clima de festa, com a consagração dos atletas vencedores da etapa e também da geral, correspondente ao conjunto das três etapas.

Eliseu Fortes voltou – à semelhança da 1ª etapa – a vencer, seguido de Flávio Rosário, ambos atletas de Santo Antão. Kueny Miranda, do Fogo, fechou o pódio dos 33 km. Em femininos, Inês Monteiro chegou em primeiro, mas não atingiu o tempo necessário para vencer na geral a também portuguesa Carla André.

Tanto os 17 km masculinos como femininos tiveram pódio totalmente cabo-verdiano.

Para além de não haver qualquer acidente a registar, vale ainda a pena salientar o clima de convívio e boa disposição que rodeou a prova que é, antes de mais, um momento único de promoção e conhecimento de algumas das mais incríveis maravilhas naturais de Cabo Verde.

É também uma oportunidade de colocar o país na rota dos desportos de montanha, nomeadamente o trail, ultra trail e trekking, abrindo caminho para o desenvolvimento de uma oferta turística diferenciada assente no desporto de aventura e natureza.

O CVTT reuniu 750 atletas de 8 países e envolveu, na sua produção, 6 municípios e mais de 90 voluntários que receberam formação para o evento durante os meses que o antecederam.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.