Feira Internacional de Havana quer captar investimento de 55 países

3/11/2019 22:01 - Modificado em 3/11/2019 22:01

A Feira internacional de Havana (FIHAV) abre na segunda-feira, com o objetivo de promover a captação de investimento estrangeiro, numa altura em que Cuba enfrenta uma difícil situação económica.

A37.ª edição da FIHAV vai reunir até sexta-feira na Expocuba, a cerca de 25 quilómetros de Havana, dois mil representantes de empresas de mais de 55 países.

No dia da abertura, será comemorado o Dia da Espanha, país que leva à feira mais de uma centena de empresas, que vão ocupar quatro pavilhões.

Cuba terá 152 expositores, onde estarão representadas cerca de 360 empresas e empresas.

A organização também já anunciou a presença de 14 delegações oficiais, chefiadas por ministros e altos responsáveis do Estado.

Um dos principais pontos do programa da FIHAV será o IV Fórum Empresarial, que visa impulsionar reuniões bilaterais entre empresários cubanos e potenciais investidores estrangeiros.

No Fórum, que incluirá três reuniões organizadas pelo México, Alemanha e União Europeia, serão apresentados o novo Portfólio de Oportunidades de Investimento Estrangeiro 2019-2020 e o III Diretório Comercial de Cuba.

Será ainda apresentada a “Janela Única de Comércio Exterior”, que funcionará como plataforma para agilizar as exportações e autorizações para o estabelecimento de negócios, já que a burocracia é uma das queixas mais frequentes de potenciais investidores na ilha.

Por Lusa

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.