Frei Gilson Fred defende uma política mais aberta para se conter a criminalidade em Cabo Verde

2/11/2019 23:55 - Modificado em 2/11/2019 23:55
| Comentários fechados em Frei Gilson Fred defende uma política mais aberta para se conter a criminalidade em Cabo Verde

O frei Gilson Fred defendeu hoje que é preciso uma política mais aberta, em vários campos, para se conter a criminalidade entre a juventude cabo-verdiana e evitar que o país chegue a “situações extremas”.

O frei Gilson Fred defendeu hoje que é preciso uma política mais aberta, em vários campos, para se conter a criminalidade entre a juventude cabo-verdiana e evitar que o país chegue a “situações extremas”. Foto: Inforpress

O religioso, que falava à imprensa, no âmbito de uma conferência sob o tema ‘’Os desafios dos jovens africanos no século XXI e as propostas do Papa Francisco’’, na Cidade da Praia, considerou que a criminalidade entre a juventude no país pode estar relacionada com uma certa “injustiça social” e outros factores.

“Não se pode atribuir a criminalidade que nós temos tido a um factor só. São vários factores que se conjugam, mas eu acho que os nossos políticos têm manifestado preocupação. Não basta manifestar preocupação, naturalmente, é preciso uma política muito aberta em vários campos para conter a criminalidade”, advogou.

Lembrou que há países em América do Sul que se tornaram “extremamente violentos”, mas através da arte, da cultura, do deporto, do emprego e da religião, conseguiram superar essa fase crítica de violência.

No entanto, afirmou que Cabo Verde ainda não chegou a um “estado extremo”, mas que os sinais que são dados, de tempo em tempo, indicam que é possível chegar ao extremo.

Para que o país não chegue lá, o frei Gilson Fred defendeu que todos devem agir e em todos os ângulos.

“(…) Todos temos soluções quando todos nos juntarmos para propor aos jovens um caminho alternativo, portanto a igrejas, a política, com exemplos e com políticas sérias e de promoção do homem e da mulher cabo-verdiana”, concluiu.

Cabo Verde, mais precisamente a Cidade da Praia, registou, nas últimas duas semanas, quatro casos de homicídio.

Sapo/Inforpress

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.