Crise interna na escolha da nova liderança do PAICV

30/10/2019 00:14 - Modificado em 30/10/2019 00:14

O Secretário-Geral do Partido Africano da Independência de Cabo Verde, PAICV, diz que o processo de eleições internas no partido ainda não está aberto. Mas, para o  candidato a liderança do partido, José Sanches isso é uma “inverdade, uma vez que o Conselho Nacional que se reuniu na Praia nos dias 13 e 14 de Julho de 2019, na sua deliberação marcou as eleições internas e o Congresso para o início do ano de 2020, apenas não marcou o dia concreto.

Citando o parágrafo 26 da resolução do Conselho Nacional do PAICV, onde este assegura que “o Conselho Nacional agendou o XVI Congresso do PAICV para início do ano de 2020, sucedendo às eleições diretas do Presidente do Partido, ocasião que deverá servir para a reafirmação do compromisso do PAICV para com o país.”

Sanches diz que não entende como é que o Secretário-Geral “não consegue tecer uma única palavra na questão da base de dados ou da lista dos militantes, como ele a chama, se a outra candidatura já dispõe e anda a recolher subscrições”.

Por isso questiona o facto, de que se o processo de eleições internas/candidaturas ainda não está aberto, como é que o Secretário-Geral do PAICV consegue explicar que a atual presidente do PAICV tem no terreno pessoal a recolher assinaturas ou subscrição de candidatura?

“O Secretário-Geral não explicou os ‘ziguezague’ que andou a dar em todas as solicitações de esclarecimentos e base de dados por parte da nossa candidatura”.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.