Funcionária da TAP presa por tráfico de pessoas no aeroporto de Lisboa fica em preventiva

28/10/2019 17:19 - Modificado em 28/10/2019 17:19

Suspeita foi presente a tribunal durante o dia de hoje.

Aeroporto de Lisboa FOTO: Getty Images

Uma funcionária da TAP, de nacionalidade estrangeira, foi presa pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras no aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, por suspeitas de tráfico de seres humanos e de auxílio à imigração ilegal, indicou esta segunda-feira aquele serviço de segurança. A suspeita foi presente a tribunal durante o dia desta segunda-feira e ficou em prisão preventiva.

A detenção ocorreu no sábado, à saída de um voo proveniente de Luanda, Angola. A suspeita, de 31 anos, fazia-se acompanhar de duas adultas e duas crianças, de um e sete anos. Nenhum dos passageiros do avião acabado de aterrar era portador de documentação para entrada legal em território português.

Depois de terem sido questionados sobre os documentos de identificação, estes quatro cidadãos responderam que estavam na posse de uma outra mulher, que identificaram, na altura, como sendo a cidadã agora detida, explica o SEF.

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras sublinha que, de “acordo com a análise de risco habitualmente efetuada pela Unidade de Identificação e Peritagem Documental do SEF”, e considerando o modo de atuação, esta situação foi encaminhada para a equipa de combate ao tráfico de seres humanos, que está no Aeroporto de Lisboa.

Fonte oficial da TAP confirma que uma funcionária da empresa com funções nos escritórios em Luanda foi detida pelos Serviços de Estrangeiros e Fronteiras. “A TAP, como sempre, colabora com as autoridades de investigação”, avançou fonte oficial da TAP.

Por CM


Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.