Janira Hopffer Almada: “Basta andar na rua para ver e sentir que as pessoas em São Vicente não estão a viver melhor”

23/10/2019 16:13 - Modificado em 23/10/2019 16:13
| Comentários fechados em Janira Hopffer Almada: “Basta andar na rua para ver e sentir que as pessoas em São Vicente não estão a viver melhor”
Foto: Inforpress

A presidente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV) garantiu, esta terça-feira, no Mindelo, que passados três anos e meio de mandato, não se consegue ver nada de novo  sobre os investimentos do Governo.

Durante o encontro com os militantes e simpatizantes do PAICV em São Vicente, no Centro Cultural do Mindelo, a líder do maior partido da oposição, vincou que não é preciso fazer visitas para se constatar que não há “um verdadeiro investimento na área social em São Vicente”.

Para a líder do PAICV, para se ter uma ideia é preciso apenas ouvir as mães e chefes de família para constatar a situação. “Basta ver e andar na rua e sentir que as pessoas em São Vicente não estão a viver melhor. E não poderiam viver melhor porque dizem que o país está a crescer a 5 por cento (5%), mas a taxa de desemprego está em 12,12% e foram destruídos 15 mil empregos entre 2017 e 2018, sendo que em São Vicente foram cerca de 3 mil” salientou.

A mesma fonte, referiu que as famílias mais vulneráveis não sentem o crescimento, nas áreas da suade, na educação e na habitação, isto tudo porque os salários não foram aumentados, pelo contrário aumentou-se o custo de vida, da água, da eletricidade, do gás, dos combustíveis o que remete que as pessoas têm menos recursos para viver.

A Zona Económica Especial, a requalificação do Aeroporto Cesária Évora, para receber voos noturnos internacionais, da geração de empregos dignos para os jovens, da promessa de se fazer de São Vicente uma referência mundial de turismo e na cultura e da aposta nos transportes marítimos são projetos questionados pela presidente do PAICV.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.