Banco Cabo-verdiano de Negócios e Centro Nacional de Arte Artesanato e Design assinam protocolo de financiamento

21/10/2019 15:14 - Modificado em 21/10/2019 15:14

O Banco Cabo-verdiano de Negócios (BCN) e Centro Nacional de Arte Artesanato e Design (CNAD) assinam protocolo de financiamento que vai colocar à disposição dos seus destinatários até um milhão de escudos para apoiar o desenvolvimento do sector em Cabo Verde.

O Banco Cabo-verdiano de Negócios e o Centro Nacional de Arte Artesanato e Design assinam um protocolo comercial que visa a disponibilização de um Fundo de Apoio ao Desenvolvimento da Arte, do Artesanato e do Design, aos artesãos, artistas plásticos e designers credenciados/reconhecidos pelo CNAD.

No ato da assinatura do protocolo, o Administrador do BCN, Carlitos Fortes, diz que esta parceria tem a ver com aquilo que o banco tem anunciado desde a altura em que o Grupo Impar assumiu o controlo do banco, sendo um banco 100% cabo-verdiano e que entende aquilo que é a realidade económico e social do país.

E por ter muitas famílias que dependem do artesanato, um sector que representa uma parcela importante da nossa economia, esta parceria, conforme o administrador do BCN, irá dar aos artesãos a possibilidade terem um maior respaldo financeiro da banca para financiamento das suas atividades.

“A partir de agora os artesões vão poder contar com uma linha de financiamento das suas atividades e daquilo que são as suas necessidades, de forma a ajudar a desenvolver e investir no próprio negócio”, destacou Carlitos Fortes.

Para o diretor do CNAD, Irlando Ferreira, é da responsabilidade da instituição criar este tipo de parceria que possam facilitar a atividade do sector.“A CNAD tem como missão desenvolver o sector do artesanato, mas se for desenvolvido só na dependência das possibilidades a nível do orçamento, muitos passos podem não ser dados” e não “temos competência para financiar ou criar uma linha de financiamento para o sector do artesanato”, refere este responsável que destaca, no entanto, as suas competências em criar parcerias com o banco desde que haja responsabilidade da classe.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.