Moradores reclamam de falta de iluminação pública no acesso ao “Lombo” de Ribeira de Craquinha

17/10/2019 00:18 - Modificado em 17/10/2019 00:18

Os moradores afirmam que diariamente debatem-se com a insegurança e a dificuldade de locomoção por falta de iluminação. Os moradores reclamam por uma solução pois,  pagam mensalmente a taxa de iluminação pública e não usufruem do serviço.

Os moradores de Ribeira de Craquinha reclamam que estão há mais de 4 anos a “correr” atrás da Electra e da Câmara Municipal de São Vicente, para resolverem o problema da falta de iluminação pública.

Além da falta de segurança, os moradores têm preocupação com possíveis acidentes, já que rua que dá acesso ao local conhecido com “Lombo” de Ribeira de Craquinha fica completamente às escuras.

A nossa reportagem foi até ao local para constatar as razões de queixa dos moradores da localidade, confirmando assim a existência do problema no local. No local até existem os postes, mas nunca foi feito nada para que pudessem resolver a falta de luz no local. “A rua inteira não tem luz, o que causa imensos transtornos”, diz o morador Jailson Monteiro, porta-voz dos moradores que contou que o local tem postes sem iluminação há mais de cinco anos e que vários moradores da rua já foram assaltados no local.

A solução improvisada por eles é usar lanternas ou a luz dos telemóveis para iluminar o caminho. Segundo os moradores, a escuridão traz riscos para quem mora aqui e chega do trabalho à noite.

Para outro morador ouvido por este online, a situação é péssima. “Já enviamos uma carta à Electra, já fizemos uma petição que foi entregue à Câmara Municipal de São Vicente, por isso não é justo pagarmos a iluminação pública e nada de luz aqui”, desabafa Pedro.

Alegando que o mais grave ainda é que, ao chegar na entrada da subida tem uma lâmpada, e no final da zona, também tem outra, deixando um grande espaço no escuro.

Já vai para cinco anos que estão neste corre-corre e até agora nada. “Nenhuma justificação viável”, diz Jailson que considera a situação caótica.

O sentimento que assola alguns moradores é de medo. É que com a falta de iluminação surgiram os assaltos a residências, furtos e assalto a pessoas. “Não é frequente, mas acaba por acontecer algumas vezes”, lamenta este morador, que mostra-se preocupado com os estudantes e os trabalhadores que chegam à noite, mesmo que não seja muito tarde, o escuro no local faz com que a zona se torne extremamente perigosa.

Portanto, o apelo é que “quem de direito faça algo e urgentemente porque a situação urge medidas praticas”, explica Monteiro.

O que dizem a Câmara Municipal e a Electra

Até ao fecho da reportagem não foi possível falar com nenhum responsável, pelo que prometemos oportunamente trazer as suas reacções.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.