Curso de especialização em Ciências Religiosas para dotar os professores de ferramentas para o ensino da religião católica em escolas públicas

16/10/2019 00:33 - Modificado em 16/10/2019 00:33

Neste ano lectivo 2019/20, o ensino da Educação Moral e Religião Católica nas Escolas Públicas, ainda que de forma opcional, precisa de professores especializados para leccionar esta disciplina, que está em fase experimental, em 13 escolas do país.

O Ministério da Educação vai implementar, a partir deste ano lectivo 2019/20, a disciplina de Educação Moral e Religiosa nas escolas públicas, conforme previsto na Concordata assinada entre a Santa Sé e o Estado de Cabo Verde, em 2013. Esta é a grande novidade do ano lectivo que arrancou no dia 23 de Setembro

Para tal, a Escola de Formação Cristã da Diocese de Santiago torna público que está aberta, até ao dia 30 de outubro de 2019, as inscrições para o processo seletivo destinado ao preenchimento das vagas para o Curso de Especialização em Ciências Religiosas, para o ano letivo de 2019/2020.

O Curso de Especialização em Ciências Religiosas será implementado em conformidade com os artigos 16°, 17° e 18° do Acordo entre o Estado de Cabo Verde e a Santa Sé, relativo aos Estatuto Jurídico da Igreja Católica, aprovado pela Resolução nº 83/VIII/2013, publicada no BO n° 68, I Série, de 16 de dezembro, com vista ao fortalecimento do Ensino Religioso Escolar em Cabo Verde.

O curso é dirigido os atuais professores da disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica, os membros da Associação de Professores Católicos e candidatos a professores da disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica; os leigos e os religiosos vinculados às atividades pastorais, com pelo menos 12° ano de escolaridade.

O curso de especialização em Ciências Religiosas, será implementado na modalidade presencial, em regime pós-laboral, 3 (três) vezes por semana e terá duração de 3 (três) anos, 6 (seis) semestres, com um total de 3.141 horas, conforme o Plano de Estudos.

O corpo docente será constituído por uma equipa mista de professores e investigadores qualificados, de entre leigos e sacerdotes, essencialmente, com grau de doutoramento e mestrado, habilitados para o ensino superior, obedecendo os critérios previstos no Regime Jurídico das Instituições de Ensino Superior.

Esse corpo docente será enriquecido com professores de instituições de ensino superior estrangeiras, em especial, das Universidades Católicas, em regime de co-regência em modalidade presencial ou à distância.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.