“Que a Rússia, a China ou Napoleão ajudem a Síria a proteger os curdos”

15/10/2019 00:31 - Modificado em 15/10/2019 00:31

O presidente norte-americano recuou na promessa de não abandonar os curdos. Salienta que prefere focar-se na fronteira com o México.

Donald Trump defendeu esta segunda-feira a decisão de retirar as tropas norte-americanas do nordeste da Síria e recuou na promessa feita na semana passada, quando afiançou que “estamos a sair da Síria, mas não abandonamos os curdos”. A julgar pelos tweets que publicou hoje, Trump terá mudado de opinião no decurso da ofensiva turca.

“Depois de derrotar 100% do califado do ISIS, eu retirei as nossas tropas da Síria. Deixem a Síria e Assad proteger os curdos e lutar contra a Turquia pelo seu território. Eu disse aos meus generais, ‘porque devemos estar a lutar pela Síria e por Assad para proteger o território do nosso inimigo?’. Quem quiser ajudar a Síria a proteger os curdos, seja a Rússia, a China ou Napoleão Bonaparte, está bom para mim”, escreveu Trump.

O líder norte-americano realçou que prefere focar-se na fronteira sul dos Estados Unidos.

Esta segunda-feira, Donald Trump anunciou que vai avançar com um pacote de sanções económicas contra a Turquia e asseverou que vai manter as suas tropas no Médio Oriente para impedir um ressurgimento do Estado Islâmico.

Por Notícias ao Minuto


Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.