Pugilistas militares dizem-se preparados para boa representação no Mundial da China

10/10/2019 00:58 - Modificado em 10/10/2019 00:58
| Comentários fechados em Pugilistas militares dizem-se preparados para boa representação no Mundial da China

Os pugilistas militares Davilson Morais e Hélder Varela preparam afincadamente, no Comando da 1ª Região Militar, a sua participação no Campeonato do Mundo de Militares que decorre na China, de 18 a 27 de outubro.

O internacional cabo-verdiano, Davilson Morais, chega a esta competição após a sua participação em setembro último no Campeonato Africano que decorreu em Marrocos, tendo sido eliminado nos quartos-de-final.

Desta feita,o pugilista que competirá na categoria de +91 quilos e que se tornou atleta olímpico em 2016 ao representar o país nos Jogos Olímpicos do Rio, prepara a sua primeira participação no Mundial de Militares tendo em vista os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. O pugilista afirmou ao NN que a preparação está correndo dentro do previsto. “Estamos dando o nosso máximo para que tenhamos uma boa prestação na competição” elucida.

O pugilista que detém a medalha de ouro do Primeiro Campeonato Africano Militar de Boxe, esclarece que vai com a ambição em alta de conseguir uma boa prestação, mas não promete nada, até porque como explica o boxe é um desporto imprevisível, onde não há favoritos. “Às vezes aquele que esperamos que seja o favorito, acaba por cair, então nós seguimos o nosso plano de treino, focados e vamos com determinação de dar o nosso máximo e tenho certeza que vamos dignificar a nossa bandeira e a nossa instituição” vinca o pugilista que para isso pede que todo o povo cabo-verdiano os apoie e particularmente as Forças Armadas.

Por sua vez, Hélder Varela, representante de Cabo Verde  na categoria dos 56 quilos, na mesma senda que Davilson Morais, assume que a preparação está correndo de feição, devido ao esforço que fazem para estar a um bom nível. “Vamos para dar o nosso máximo, sabemos das dificuldades que nos espera, mas queremos sobretudo trazer a vitória para Cabo Verde” sublinha este pugilista, que teve a sua primeira aparição numa prova internacional em Julho deste ano e logo com uma medalha de bronze, no Campeonato Africano Militar.

Os pugilistas que atravessam um bom momento de forma, partem para a China no próximo sábado, 12, de outubro, onde vão continuar os treinos até a entrada em competição, isto após o sorteio e divulgação do calendário dos combates.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.