Combustíveis voltam a subir de preço em outubro

1/10/2019 14:56 - Modificado em 1/10/2019 14:56

Os combustíveis, depois da baixa de preços no mês de Setembro, voltam a registar subidas, de acordo com a Agência Reguladora Multissetorial da Economia (ARME).

Conforme a ARME a gasolina passa a ser vendida a 125,20 ECV/L, o gasóleo normal a 104,80 ECV/L, o gasóleo para eletricidade, a 89,60 ECV/L e o gasóleo marinha, a 75,90 ECV/L, enquanto o petróleo será vendido a 91,40 ECV/L, o fuelóleo 380 a 55,80 ECV/L e o fuelóleo 180, a 62,40 ECV/L.

Já no caso do Butano passa a ser vendido a granel por 118,60 ECV/kg, sendo que as garrafas de 3 Kg passaram a custar 338,00 ECV, as de 6kg custam agora 712,00 ECV, as de 12,5 kg custam 1.483,00 ECV e as de 55 kg serão vendidas a 6.524,00 ECV.

 “Os preços médios dos combustíveis, nos mercados internacionais, cotados em USD/ton, registaram subidas generalizadas durante o mês de Setembro (7,4 por cento (%)) relativamente ao mês de Agosto” avançou a ARME,  citando os dados publicados no Platts European Marketscan e LPGasWire.

Factos que fizeram com que o houvesse a influência no mercado interno, onde os preços do gasóleo normal, do gasóleo eletricidade e do gasóleo marinha aumentaram 3,87%, 4,67% e 4,69%, respectivamente, os preços do fuelóleo 180 e do fuelóleo 380 subiram 1,79% e 1,09%, respectivamente, enquanto o da gasolina aumentou 2,54%, o do petróleo 4,82% e o do butano 10,43%.

O comunicado da ARME indica que o mês de Setembro registou uma subida nas cotações médias do petróleo, que se deve, sobretudo, ao ataque de drones a duas instalações petrolíferas da Saudi Aramco, que paralisaram a produção de 5,7 milhões de barris diários, além de factores como a redução nos stocks de crude dos EUA, a melhoria dos indicadores económicos do sector dos serviços na China e a reunião da OPEP que ajudaram a pressionar em alta as cotações do petróleo nos mercados internacionais.

Outro fator que influenciou a subida dos preços dos produtos petrolíferos no mercado interno tem a ver com a cotação do câmbio EUR/USD no último dia (útil) do mês de Setembro, tendo como referência a BLOOMBERG (14 horas no horário de Frankfurt), evidenciou uma depreciação do euro face ao dólar dos Estados Unidos, em 1,16% (1,0909), se comparado ao câmbio do último dia do mês de Agosto, tendo em conta que o petróleo é negociado em dólares.

Com a entrada em vigor a partir de hoje dos novos preços dos combustíveis, os mesmos serão aplicados até 31 de Outubro de 2019.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.