Rui Águas quer levar Cabo Verde de novo ao CAN e confirma novidades na convocatória

26/09/2019 23:26 - Modificado em 26/09/2019 23:26
| Comentários fechados em Rui Águas quer levar Cabo Verde de novo ao CAN e confirma novidades na convocatória

O selecionador nacional Rui Águas, numa entrevista concedida ao NN, assegurou que há vontade de conseguir nova qualificação para o CAN e dar novamente uma “grande alegria aos nossos adeptos”. Nisto o treinador afirmou que haverá novidades na convocatória, entre elas o regresso de Zé Luís.

Rui Águas, que está ao leme da seleção nacional desde Maio do ano passado, após ter substituído Lúcio Antunes, no comando técnico dos Tubarões Azuis, revelou a aspiração de participar novamentena CAN. Mas o selecionador nacional afirmou que as pessoas esquecem-se da falta de condições existentes no país. “Mas o que nós não temos falta é de vontade de o conseguir e dar novamente uma grande alegria aos nossos adeptos” sublinhou Rui Águas.

“Em relação há última qualificação, começar em casa com uma derrota é sempre penalizador e em África os jogos em casa são muito importantes. Nos outros cinco jogos que a mim dizem propriamente respeito, podíamos de facto de ter feito bem melhor. Vivemos algumas situações negativas que nos fragilizaram, mas que agora não faz sentido referir. Fiz e entreguei à FCF um relatório claro e objetivo, relativamente a situações que não podem acontecer e que acabam por prejudicar o rendimento desportivo. Agora o que realmente interessa é não repetir os erros neste novo ciclo” sublinhou.

Para voltar a marcar presença na prova rainha de seleções em África, Águas, salientou que haverá novidades, incluindo regressos, explicando que os jogadores enfrentam fases diferentes nas suas carreiras. “Os jogadores têm fases das suas carreiras mais felizes e menos felizes. Por isso é uma gestão que os próprios devem ir fazendo de acordo com o que julgam melhor para eles mesmos. Há clubes que não ajudam, de todo, os jogadores em relação às suas seleções. Ao contrário, pressionam e ameaçam os atletas, o que leva os jogadores a pedir dispensa pelo desgaste emocional e físico a que são sujeitos. Entendo que as coisas devem ser bem explicadas e que os jogadores que queiram de facto regressar e ajudar a sua seleção serão bem-vindas” explicou.

Nesta senda, o selecionador espera contar com os melhores jogadores, e um deles é Zé Luís, avançado que está tendo um bom arranque de época ao serviço do Futebol Clube do Porto. “Para a convocatória de um atleta é necessário que ele esteja em um bom momento, que jogue num bom nível e que queira representar a seleção, e este é o caso do Zé Luís e o caso de outros jogadores que estamos a contactar, no sentido de fortalecer a equipa. No fundo é isso. A vontade de querer voltar e de contribuir é fundamental e obrigatória” esclareceu Rui Águas.

Mas o treinador enalteceu que há momentos em que a pressão dos clubes sobre os atletas se torna “insustentável e difícil de contornar, bem como momentos mais difíceis que vão atravessando nas suas vidas pessoais”. Devido a falta de comparência em muitas chamadas o selecionador clarificou que as pessoas por vezes “criticam levianamente” sem conhecer as verdadeiras razões que levam por vezes determinados atletas a pedir para não vir. “Há momentos em que é preciso recuar, pelo menos temporariamente. É legítimo e deve ser respeitado” frisou.

No entanto, a experiência de outros jogadores que já ultrapassaram os trinta anos, são equações em cima da mesa por parte do selecionador, que diz que, a experiência é reconhecidamente importante tal como a vontade de continuar.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.