Boa Vista: Falta de condições na Escola Básica de Rabil impossibilita alunos de iniciarem as aulas

24/09/2019 00:10 - Modificado em 24/09/2019 00:10
| Comentários fechados em Boa Vista: Falta de condições na Escola Básica de Rabil impossibilita alunos de iniciarem as aulas

País e Encarregados de educação manifestaram-se em frente à Escola Básica de Rabil, na manhã de hoje, na ilha da Boa Vista, por forma a mostrarem o descontentamento perante a falta de condições existentes nesta escola, que deviria abrir as portas esta segunda-feira para o novo ano lectivo.

Ao que foi apurado a escola ainda se encontra em obras e está sem condições de receber esses alunos para o arranque das aulas do ano lectivo 2019/2020. Situação preocupante e revoltante segundo os encarregados de educação, visto que esta escola é a segunda maior da ilha e que recebe um grande número de alunos todo o ano, sendo a maioria residentes de Rabil e outros povoados, que viram o início das aulas adiadas e sem data certa para a abertura das portas deste estabelecimento de ensino.

Em entrevista a este jornal, algumas mães dos alunos mostraram o seu descontentamento e revolta com esta situação. De acordo com Zenita Lima, uma das encarregadas de educação, este representa uma “falta de respeito” e como mãe diz-se “indignada” por não haver nesta localidade uma escola em condições para receber os alunos, devido as obras que estão sendo levadas a cabo no estabelecimento de ensino local. 

“Estou revoltada e exijo mais respeito às autoridades competentes na matéria da educação na Boa Vista” pontificou esta mãe.

Outra mãe, que se mostrou bastante descontente declarou que “é bastante triste” ver uma situação dessas, onde os filhos não conseguiram assistir ao primeiro dia de aulas. “Merecemos mais respeito por parte do Governo, do Ministério da Educação e aos demais responsáveis, porque quase todos os anos, acontece esse tipo de problema em volta da educação na Boa Vista” realçou.

O NN tentou entrar em contacto com a Delegada do Ministério de Educação da Boa Vista, Risandra Gabriel, para mais esclarecimentos mas tal não foi possível.

No entanto esta em resposta a essa problemática, avançou à página Boa Vista No Ar, que a demora na entrega das obras desta escola não é da responsabilidade do Ministério de Educação. A mesma avança que o problema está relacionado com um contrato programa assinado com a Câmara Municipal da Boa Vista, no ano passado para a execução da obra.

Ao que avançou, a empresa responsável pela obra não conseguiu cumprir com o estipulado e os 30% do orçamento disponibilizado pelo governo não chegaram a ser aplicados na totalidade.

Risandra Gabriel disse ainda que a obra deveria ser entregue no mês de fevereiro, o que não foi possível por ser interrompida, causando assim vários constrangimentos.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.