Miguel Monteiro: “Ocean Race é uma oportunidade para a economia local e para o desenvolvimento de Cabo Verde”

20/09/2019 00:27 - Modificado em 20/09/2019 00:37
Foto: Inforpress

O Secretário-geral do MpD, Miguel Monteiro, acredita que a Ocean Race em Cabo Verde é a demonstração do reconhecimento mundial, da confiança e da credibilidade que hoje o país alcançou e sustenta que a “Ocean Race é uma oportunidade para a economia local e para o desenvolvimento de Cabo Verde”.

Miguel Monteiro, em reação oficial do Movimento para a Democracia (MpD), partido que sustenta o Governo, aponta que a organização da etapa traz consigo “um grande número de pessoas que chegam antes e partem depois da regata”.

No seu entender, isso é um potencial para a economia nacional, já que é uma “oportunidade para os milhares de pessoas que seguem este grande evento mundial, conhecerem um pouco mais da nossa cultura, das nossas tradições e o nosso bem receber”.

O Secretário-geral do MpD acredita, que tanto os participantes, como todas as pessoas envolvidas nesse evento irão gostar desta etapa, uma vez que como refere, a ilha de São Vicente, onde será feita a paragem, tem uma “vibração contagiante” que não deixará ninguém ficar indiferente.

Adianta ainda que por ser a primeira vez que um país da África Ocidental recebe esta regata, é um privilégio para Cabo Verde estar entre as 8 cidades que recebem este evento de abrangência mundial.

“Segundo a organização, mais de 3.300 horas de transmissão de televisão, geraram 429 milhões de euros em publicidade, tendo a audiência televisiva acumulada 2,2 biliões de telespetadores. Nas redes sociais, foram feitos mais de 400.000 comentários em posts do Instagram, mais de um milhão de comentários sobre conteúdos da prova no Twitter e nove milhões de retweets”, enfatiza Miguel Monteiro.

Monteiro, que reagiu na sua página oficial, sublinha também que o evento tem o vídeo mais visto nas redes sociais, tendo sido visualizado por mais de 23 milhões de vezes, tendo alcançado um valor de retorno nas redes sociais de 71 milhões euros, enquanto o tracker oficial da prova acolheu 111 milhões de sessões exclusivas e a audiência da TV digital foi de 342 milhões, gerando 67,8 milhões de euros em retorno de publicidade.

Para a mesma fonte, o país conseguiu essa distinção porque atualmente é um país sério, encarado como “seguro, credível, aberto ao mundo e com uma enorme capacidade organizativa”.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.