José Gonçalves “A etapa da Ocean Race confirma que o país faz parte de uma plataforma de referência internacional”

19/09/2019 15:29 - Modificado em 19/09/2019 15:29
| Comentários fechados em José Gonçalves “A etapa da Ocean Race confirma que o país faz parte de uma plataforma de referência internacional”

O ministro do Turismo e Transportes, José Gonçalves, considerou “uma honra” Cabo Verde receber a regata “The Ocean Race” 2021/22 competição que constitui uma “oportunidade estratégica” de colocar o país “na rota do turismo de alta gama”.

“O evento procura pontos estratégicos e Cabo Verde está estrategicamente bem orientado, e acredito que a escolha se deve à sua posição geográfica, granjeando cada vez mais respeito, tem recebido vários eventos de envergadura mundial”, avançou o governante, em conferência de imprensa na Cidade da Praia, sobre a paragem da “The Ocean Race”, a mais antiga e conhecida regata em torno do mundo, em Cabo Verde.

No entender do Ministro, isto demonstra que a estratégia do Governo para fazer de Cabo Verde uma plataforma de referência na África Ocidental, é mais uma prova que estão empenhados em fazer cumprir com o programa.

Por outro lado, sublinhou que a escolha se prende também com o facto de Cabo Verde ser considerado hoje um país “sério, estável, conhecido mundialmente” a nível cultural, e eleito como “destino privilegiado” na África Ocidental no sector do turismo.

Na ocasião reconheceu que este evento exige uma logística adequada, tendo assegurado que o Governo já está a trabalhar neste processo que requer uma “atenção especial” a nível da segurança. “Queremos manter sempre Cabo Verde como um país seguro, e tomamos as medidas que não é só para este evento e de uma forma geral, a nossa medida do sistema de segurança acautela todo esse tipo de investimento” revelou.

“O país vai receber milhares de visitantes e entre eles a comunicação social de todo o mundo. Sendo São Vicente uma ilha acolhedora, certamente toda a gente vai querer vir e tirar benefício dessa oportunidade única” referiu o ministro, concluindo que certamente esta será a primeira e seguramente que outras virão.

Patrocinado pela marca de relógios Rolex, segundo o ministro, o evento vai atrair muitas pessoas seguidoras deste tipo de desporto e constitui uma oportunidade estratégica de posicionar o país na rota de destinos turísticos de alta gama.

O Porto do Mindelo vai acolher os cerca de 60 barcos que vão estar em prova, na edição que irá decorrer entre 2021 e 2022, naquela que será uma das paragens mais rápidas do circuito.

Cabo Verde torna-se, desta forma, no segundo país africano a receber a competição, depois da África do Sul (Cidade do Cabo).

Pela quinta vez seguida, a próxima Ocean Race vai partir de Alicante, em Espanha, e terá paragens em Haia, na Holanda, e Aarhus, na Dinamarca, além de Cabo Verde.

De acordo com a organização, mais destinos serão anunciados nas próximas semanas.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2020: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.