Jovem perde a memória a cada duas horas e pensa que todos os dias são 11 de junho

12/09/2019 16:39 - Modificado em 12/09/2019 16:39

Memória de adolescente é redefinida de duas em duas horas após ter sofrido uma lesão cerebral.

Riley Horner | Foto: Facebook

Riley Horner, uma jovem norte-americana de 16 anos, acorda todas as manhãs a pensar que é dia 11 de junho. A estudante, residente no estado do Illinois, sofreu uma lesão cerebral durante um baile após ter sido alvo de um pontapé acidental na cabeça, o que faz com que a sua memória seja redefinida de duas em duas horas.

Esta condição faz com que a jovem não se lembre da data em que está e que esqueça o que estava a fazer há poucas horas atrás. “Eu tenho um calendário na porta do meu quarto e de cada vez que eu olho para ele e vejo que estamos em setembro fico muito baralhada”, disse em declarações ao canal televisivo WQAD.

A família de Riley continua desesperadamente à procura de respostas médicas depois de lhes ter sido dito que não há nenhuma causa clínica que provoque esta condição. “Os médicos dizem que não há nada de errado. Não conseguem encontrar nada”, disse Sarah Horner, a mãe da adolescente.

Enquanto isso, Riley reajustou a sua vida e as suas tarefas diárias. Todos os dias aponta num caderno várias notas e tira fotos com o telemóvel para se lembrar de coisas básicas.

A história de Riley é frequentemente comparada ao filme ‘O Feitiço do Tempo’, de 1993, protagonizado pelos atores Bill Murray e Andie MacDowell. Na película, a personagem principal revive o mesmo dia repetidamente.

Em CM

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.