Caso Arnaldo Silva: JCF abstém-se de emitir opinião

6/09/2019 23:24 - Modificado em 6/09/2019 23:24

“Seria muita imprudência da minha parte fazer qualquer juízo de mérito sobre decisões dos Ministério Publico ou judicial”. Palavras proferidas por Jorge Carlos Fonseca quando instado a pronunciar-se sobre o caso que envolve o advogado e ex-Bastonário da Ordem dos Advogados, Arnaldo Silva.

O Presidente da República acrescentou ainda que enquanto chefe de Estado não pode nem deve emitir opiniões nem fazer comentários sobre casos que estão entregues a instituições judiciárias, mesmo que interiormente tenha uma opinião formada sobre o assunto.

Estas declarações foram feitas à margem da III Universidade de Verão do MpD que decorre na Cidade Velha, Município da Ribeira Grande de Santiago.

Jorge Carlos Fonseca aclarou que aguarda e confia nas instituições e nos princípios que norteiam um Estado de Direito como é o caso de Cabo Verde.

Arnaldo Silva foi detido na quarta-feira e presente ao tribunal no dia seguinte, tendo saído em liberdade sob Termo de Identidade e Residência e interdição de saída do país. Este está indiciado da prática de crimes de burla, corrupção e organização criminosa.

Com Inforpress

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.