SCM diz que o estatuto de artistas e autor em Cabo Verde é urgente

26/08/2019 00:09 - Modificado em 26/08/2019 00:09

Enquadrado no I Fórum de Indústrias Criativas, Turismo Cultural e Direito do Autor, que acontece na ilha do Sal a 12 de Setembro, Solange Cesarovna, presidente da Sociedade Cabo-verdiana de Música, adiantou que o desafio que se propõe com este fórum é a reflecção sobre o que é ser autor no continente africano hoje em dia, vamos também colaborar com um painel focado na candidatura da Morna, mostrando que a Morna é a arma de Cabo Verde.

Ainda na ocasião, Cesarovna, disse que se vão também aproveitar para discutir a importância do estatuto de artistas e autores em Cabo Verde.

O evento que terá lugar no dia 12 de Setembro, conta reunir experts internacionais e nacionais da área das indústrias criativas, da gestão colectiva e do direito do autor.

Segundo Solange Cesarovna, este fórum é um momento “importante” para o lançamento do “Projecto Copyright Label em Cabo Verde”, contando com a participação de instituições parceiras da ilha do Sal, onde o turismo e a cultura têm feito, conforme salientou, um percurso “de mãos dadas, com a particularidade da música estar a ser um factor diferencial da marca nacional no turismo”.

“Nós temos que estar juntos para esta nova era de defesa do direito de autor. Para que o exercício da sua profissão, para além de nobre, ele possa também receber o seu salário”, justificou.

A organização do fórum conta com a parceria da Confederação Internacional da Sociedade de Autores e Compositores “CISAC” e Governo de Cabo Verde, através do Gabinete do Primeiro-Ministro, Ministério da Cultura e Ministério do Turismo, bem como da Câmara Municipal do Sal e a Câmara do Turismo, enquanto parceiros e anfitriãs do evento.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.