Vítima de violação acusada de homicídio devido a aborto foi ilibada

20/08/2019 16:08 - Modificado em 20/08/2019 16:08

À porta do tribunal, muitas mulheres surgiram em apoio à jovem.

Evelyn Beatriz Hernandez, jovem que foi vítima de violação e acusada de cometer um aborto, foi ilibada do crime de homicídio.

A jovem, hoje com 21 anos, cumpriu 33 meses de uma pena de prisão de 30 anos, que foi decretada em fevereiro.

Este terá sido um caso que ganhou grande visibilidade na América Central, onde a justiça costuma ser punitiva contra as mulheres que cometam abortos.

A mulher deu à luz às 32 semanas quando começou a sentir fortes dores abdominais, numa casa de banho pública. A mulher alega que tinha sido vítima de abuso sexual e que não sabia que estava grávida.

O bebé nasceu sem vida e a mulher foi acusada de não proporcionar os cuidados de saúde básicos à criança, sendo responsável na sua morte.

Várias mulheres reuniram-se para apoiar Hernández à porta do tribunal, com cartazes e mensagens de apoio.  “Graças a Deus, a justiça foi feita”, afirmou no final.

Por Notícias ao Minuto

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2019: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.